Logo_neon-degrade
ABRA SUA CONTA

Foi contratado na pandemia? Veja dicas para começar no trabalho remoto

Time Neon

O trabalho remoto dominou o mercado durante a pandemia e muitos profissionais foram contratados nessa nova realidade. Se você é um deles ou está procurando emprego, precisa estar pronto para encarar o “novo normal” e começar direto no home office.

Como tudo aconteceu muito rápido e sem aviso, as empresas e profissionais não tiveram tempo para se adaptar da forma mais adequada e podem surgir muitos desafios no caminho.

Por isso, vamos ajudar você a se dar bem no trabalho remoto desde o primeiro dia. Confira!

A consolidação do trabalho remoto durante a pandemia

O trabalho remoto já vinha ganhando força no Brasil, mas ninguém esperava que uma pandemia global fosse acelerar seu crescimento. Desde o início da quarentena, as empresas tiveram que migrar às pressas para o modelo de home office devido à necessidade de isolamento social para conter o novo coronavírus.

Oficialmente, o teletrabalho foi adotado por 46% das organizações durante a pandemia, segundo um levantamento da FIA publicado na Agência Brasil em 2020.

Já a pesquisa PNAD COVID-19 do IBGE mostra que quase 9 milhões de brasileiros migraram para o home office entre maio e setembro de 2020 — em 2018, eram 3,8 milhões de pessoas trabalhando em casa, de acordo com levantamento anterior publicado no G1.

Nesse meio tempo, as empresas continuaram tendo suas demandas de contratação e logo começaram a surgir as vagas para início imediato à distância. Em alguns casos, o regime home office é permanente, em outros, é válido apenas até o fim de 2020 — depois, o colaborador poderá voltar a trabalhar no escritório.

Se você foi um dos profissionais contratados nesse período caótico ou está buscando um emprego remoto, terá que se adaptar a essa realidade do mercado de trabalho — pelo menos por enquanto.

Perspectivas do trabalho remoto daqui para frente

Segundo uma pesquisa da FIA, 94% das empresas superaram suas expectativas com o home office e tiveram resultados acima do esperado. Mesmo assim, 70% afirmam que planejam encerrar a prática ou limitá-la a 25% dos funcionários.

Quem está indo na contramão dessa tendência são as gigantes da tecnologia como Facebook e Google, que já anunciaram a manutenção do home office para todos os colaboradores até 2021.

De qualquer forma, os dados do IBGE apontam que mais de 1 milhão de pessoas já voltaram a trabalhar na sede da empresa entre julho e setembro de 2020. É claro que ainda haverá espaço para o crescimento das vagas remotas, mas parece que a maior parte das posições continuará sendo presencial mesmo após a pandemia.

Logo, cabe a você decidir se quer seguir trabalhando em casa como freelancer ou colaborador 100% home office, ou se prefere voltar à rotina tradicional do escritório.

Vantagens e desvantagens do home office

Depois da quarentena, as vantagens e desvantagens do trabalho remoto ficaram mais claras do que nunca para empresas e profissionais.

Por um lado, a produtividade aumentou, as pessoas se sentiram mais livres e acabou o estresse com o trânsito. Por outro, a falta de contato com os colegas pesou e muita gente começou a prolongar o expediente, muitas vezes por causa da dificuldade em separar o trabalho da vida pessoal em casa.

De acordo com uma pesquisa realizada na Universidade Federal do Paraná (UFPR), 34% dos profissionais que adotaram o home office na quarentena passaram a trabalhar mais do que 8 horas diárias, e 49% perceberam um ritmo mais acelerado.

Ao mesmo tempo, 69% gostaram de ter maior flexibilidade de horários, 66% ficaram contentes por não ter que se deslocar até o trabalho e 59% comemoraram o privilégio de usar roupas mais confortáveis.

Já as maiores dificuldades mencionadas foram o isolamento, interrupções constantes e dificuldade em separar a vida pessoal da profissional. Aqui mostramos 4 desafios que surgiram com o trabalho em home office e como resolvê-los.

Por isso, é importante avaliar se o trabalho remoto tem a ver com o seu perfil e se as vantagens superam as desvantagens.

7 dicas para começar bem no trabalho remoto

Se a sua missão atual é começar em um novo emprego à distância, podemos ajudar com algumas dicas. Veja como se dar bem no trabalho remoto.

1. Prepare seu espaço de trabalho

Uma das maiores dificuldades de quem está começando no trabalho remoto é montar um espaço de trabalho adequado. Algumas empresas até ajudam com equipamentos e custos, mas, na maioria das vezes, você terá que montar seu escritório em casa por conta própria.

Nesse caso, siga estas dicas:

  • Escolha o ambiente mais silencioso e privativo possível
  • Invista em uma boa mesa e uma cadeira ergonômica
  • Faça uma manutenção e possíveis upgrades no seu computador para não ter problemas de desempenho
  • Certifique-se de que o seu plano de internet é suficiente para as demandas
  • Providencie gaveteiros e organizadores
  • Compre uma webcam para melhorar suas reuniões online, caso seu computador não tenha uma

 

Além disso, aqui mostramos algumas dicas para manter o foco no trabalho, confira.

2. Converse com os outros moradores

Se você mora com um companheiro, familiares ou amigos, eles terão que entender sua nova dinâmica de trabalho e colaborar no dia a dia.

Por isso, é importante ter uma conversa franca e explicar que esse será seu ambiente de trabalho e que você estará ocupado durante o horário comercial.

Assim, você evita interrupções constantes e conta com eles para manter o ambiente mais tranquilo durante o expediente.

3. Mantenha a pontualidade

Da mesma forma que no emprego presencial, você deve manter a pontualidade e seguir os horários de trabalho combinados com a empresa.

Por mais flexível que seja o home office, é fundamental que você se conecte na hora certa e fique disponível durante o dia, mostrando que a distância não afeta seu comprometimento com o trabalho.

Esse comportamento também ajuda a delimitar horários e evitar que você misture a vida pessoal com a vida profissional.

4. Estude as ferramentas com antecedência

Antes de iniciar no trabalho remoto, é importante verificar quais serão as ferramentas de comunicação e colaboração utilizadas pela equipe e se familiarizar com elas.

Estas são algumas das mais populares:

  • Google Drive: é um dos mais usados para armazenar e compartilhar arquivos em equipes, junto a outras aplicações como Google Documentos e Google Planilhas
  • Trello: é uma plataforma de gestão de tarefas inspirada no sistema Kanban que permite organizar o trabalho com quadros, listas e cartões
  • Slack: tem sido muito utilizado para conversas em equipe, pois permite dividi-las em canais e evita a dispersão do WhatsApp
  • Zoom: é a plataforma de videoconferência mais usada atualmente para reuniões online (tanto que deu origem ao termo “Zoom fatigue”)
  • Microsoft Teams: vem ganhando espaço por reunir na mesma ferramenta recursos como gestão de tarefas, videoconferências, chat e edição colaborativa

 

Se a empresa utilizar uma ferramenta própria, vale a pena pedir um login antecipadamente para testar os recursos.

5. Foque em melhorar sua comunicação online

Se você é uma dessas pessoas que têm dificuldade para se expressar via texto, mensagem de voz ou videochamada, esse é o momento de trabalhar sua comunicação online.

Afinal, você terá que se integrar à equipe da mesma forma que ocorre em um emprego presencial e isso exige a habilidade de se relacionar bem à distância.

Por exemplo, você terá que demonstrar empolgação e conquistar a confiança das pessoas por videoconferência, tomar mais cuidado com a ambiguidade nas mensagens de texto, usar mais emojis para expressar emoções e adequar seu tom de voz nas mensagens.

Se preciso, treine com amigos e familiares para ganhar mais confiança e se soltar nas conversas online.

6. Mantenha contato constante com a equipe

Trabalhar em equipe à distância não é nada fácil, mesmo com as melhores ferramentas à disposição. Para contornar esse problema e não se sentir isolado, o ideal é manter contato constante com seu superior e colegas de trabalho.

Além das interações na plataforma de trabalho, procure manter algumas conversas paralelas no WhatsApp para estreitar relacionamentos e se sentir parte do grupo — desde que não atrapalhe seu expediente, é claro.

Afinal, quando trabalhamos em uma empresa, sempre fazemos pausas para interagir com os colegas. Isso faz parte de um ambiente de trabalho saudável e produtivo.

7. Peça e dê feedback

Por fim, o feedback passou a ser ainda mais importante no trabalho remoto, uma vez que a distância pode dificultar um pouco a avaliação de desempenho.

É provável que seu superior já tenha reuniões de check-in programadas para avaliar cada colaborador, mas também é importante pedir feedback sempre que tiver dúvidas sobre sua performance com os projetos que foram passados para você.

Da mesma forma, você pode dar feedback para colegas e para seu próprio superior quando solicitado ou em momentos oportunos, contribuindo com a equipe e com os resultados do trabalho.

 

Viu como o trabalho remoto não tem segredo? Comente o que você achou das dicas e se elas vão te ajudar a ter mais segurança para começar no novo emprego.

Comentários