Logo_neon-degrade
ABRA SUA CONTA

Trabalho híbrido: você está preparado para esse novo modelo?

Time Neon

O trabalho híbrido (TH) é um regime laboral que surgiu para suprir demandas do mercado e que acabou se popularizando nas empresas, especialmente durante a pandemia provocada pelo novo coronavírus.

Ainda que já estivesse na ordem do dia, foi a crise causada pela COVID-19 que ajudou a acelerar o processo de massificação dessa maneira de conciliar as rotinas pessoal e profissional ao fazer da casa uma extensão do escritório.

De tendência, o TH passou a ser uma realidade e, hoje, a maioria das organizações já o incorporou, permitindo que funcionários trabalhem alguns períodos fora da empresa.

Sendo assim, é bom se preparar para atuar em um mercado de trabalho em que estar no mesmo ambiente o tempo inteiro já não é mais tão necessário.

Fique por dentro do assunto a partir dos seguintes tópicos:

 

Quer saber mais?

Vamos te explicar todos os detalhes ao longo deste artigo, confira!

O que é trabalho híbrido?

Trabalho híbrido é um regime em que o colaborador trabalha em ambientes mistos, ou seja, ele pode desempenhar suas funções tanto de casa quanto da empresa.

Embora não seja propriamente uma novidade, o conceito entrou em evidência no ano de 2020, quando as empresas precisaram aderir ao trabalho remoto.

No entanto, nem sempre foi possível deixar as pessoas trabalharem apenas de casa.

E, para garantir a segurança nos escritórios, a solução foi abraçar o melhor dos dois mundos.

Como funciona o trabalho híbrido na prática

Trabalhar em regime híbrido significa alternar dias ou semanas exercendo funções de casa e nas dependências da empresa.

O profissional pode, por exemplo, trabalhar terças e quintas em home office, e segundas, quartas e sextas no escritório.

Cabe a cada empresa definir os dias em que deixará seus empregados trabalharem a partir de casa, conforme critérios definidos internamente.

Alguns desses critérios podem ser:

  • produtividade: deixar o trabalhador ou a equipe em casa nos dias tradicionalmente menos produtivos, como segunda e a sexta-feira;
  • custos: a empresa pode optar também pelo regime híbrido para reduzir despesas, principalmente com energia elétrica e insumos;
  • regime de transição: para que a volta do home office para o trabalho presencial não impacte negativamente na performance, o regime híbrido pode servir como um “amortecedor”.

O avanço do regime híbrido de trabalho

Se crises podem significar oportunidades, no caso da recessão provocada pelo coronavírus não seria diferente.

Afinal, ela mostrou para as empresas e para o mundo que o trabalho de casa pode ser muito mais produtivo do que se pensava.

Prova disso é que, segundo uma pesquisa da Universidade de Stanford, 55% dos trabalhadores prefeririam trabalhar em regime híbrido.

Do lado dos empregadores, a recíproca é verdadeira, a julgar por um levantamento da Gartner, segundo a qual 82% deles estão dispostos a permitir o trabalho em regime híbrido.

Essa é uma realidade global, da qual ninguém deve escapar daqui em diante.

Mesmo para quem já tem um emprego, ainda que em regime tradicional, é certo que, cedo ou tarde, o modelo híbrido deverá ser considerado.

Como o trabalho híbrido afeta você

As empresas já descobriram que o regime híbrido pode ser benéfico por uma série de motivos. Como vimos, ele ajuda a resolver dois problemas críticos de uma vez só: custos e produtividade.

Seria ingenuidade pensar que o modelo conservador de expediente na empresa controlado por cartão de ponto vai durar para sempre.

Na sua empresa, por exemplo, é bastante provável que o trabalho remoto, ainda que nunca tivesse sido tentado, tenha sido a solução encontrada durante a pandemia.

Por isso, todos que estão no mercado precisam se adaptar a uma configuração em que o trabalho híbrido deixe de ser exceção, passando a ser a regra.

Adaptação já começa no ensino híbrido

Nesse novo contexto, é importante ver o ensino híbrido como outra consequência natural.

Daqui para frente, a experiência híbrida já deverá começar na formação e, assim, quem estiver pronto para atuar nesse cenário chegará mais preparado à vida profissional.

Isso porque, da mesma forma que as empresas, as instituições de ensino também tiveram que se readequar para continuar prestando seus serviços.

E, se empresas, universidades e escolas estão revendo seus conceitos, é sinal de que nós também precisamos reavaliar os nossos, concorda? 😉

Quer se recolocar? Prepare-se para o trabalho híbrido

Esteja você em busca de recolocação, mudança de emprego ou de transição de carreira, uma coisa é certa: nada será como antes com a expansão do trabalho híbrido.

De certa forma, essa nova configuração representa um desafio, mais ou menos como foi a transição da população urbana para as cidades a partir do século XVII e XVIII.

Assim, os profissionais que se adaptam mais rápido estarão em vantagem, independentemente do seu ramo e experiência.

Para acelerar o processo, veja a seguir algumas dicas que vão ajudar você a tirar de letra esse desafio:

  • Cuide do planejamento
  • Ajuste seus horários
  • Use o que cada ambiente tem de melhor
  • Reforce a comunicação
  • Avalie sua performance
  • Desenvolva novas habilidades
  • Abra-se para novas culturas
  • Cuide do seu bem-estar

 

Vamos explicar os detalhes de cada um desses pontos a seguir!

Cuide do planejamento        

É preciso planejamento ao trabalhar em home office. Quanto mais você se antecipar, menor será o impacto da mudança de rotina nas suas atividades.

Para isso, tente calcular quanto tempo você leva para realizar cada tarefa, até mesmo com coisas básicas, como idas ao banheiro e preparo das refeições em casa.

Tome esses registros como referência, utilizando-os para saber quanto tempo da sua jornada na empresa deverá ser usada para dar conta de tudo.

Ajuste seus horários

A organização do trabalho em casa é bem diferente em razão das comodidades e facilidades disponíveis.

Além disso, ao trabalhar de casa, dependendo de como é o regime de trabalho na sua empresa, muitas vezes podemos dividir o tempo da maneira que acharmos melhor.

Assim, dá até mesmo para interromper o trabalho para fazer compras ou ir à academia.

Se os horários forem ajustados, você pode dar conta de tudo sem ter que sacrificar nenhuma atividade importante.

Use o que cada ambiente tem de melhor

Para certas pessoas, trabalhar de casa é entediante porque não há o contato com os colegas de trabalho. Já para outras, o home office é tudo de bom, porque ajuda a se concentrar mais.

No regime híbrido, você poderá aproveitar o que ambos têm de melhor, desde que consiga identificar suas nuances.

Reforce a comunicação

Todos nós estamos passando pelas mesmas dificuldades de adaptação.

Mais do que nunca, é preciso fazer valer a empatia e, principalmente, valorizar a cultura do feedback.

Ao sentir que não está dando conta de alguma tarefa, o melhor a fazer é pedir ajuda ou orientação para alguém mais graduado, se for o caso.

Lembre-se do que dizia o antigo apresentador Chacrinha: “Quem não se comunica, se trumbica!”

Avalie sua performance

Dificilmente alguém sai do home office para trabalhar em uma empresa sem sentir diferença no desempenho profissional.

Nesse caso, procure se autoavaliar, identificando onde seu rendimento está abaixo do normal e os motivos para isso.

Em certos casos, vale ter uma boa conversa com a liderança para saber se pode remanejar atividades, de maneira que as mais complexas sejam feitas de casa.

Novamente, destacamos a importância da comunicação, de preferência a mais direta e rápida possível.

Desenvolva novas habilidades

A transição do home office para o trabalho presencial pode exigir que você tenha que descobrir talentos até então ocultos.

Um deles é a própria capacidade de se adaptar, já que o trabalho remoto acontece em condições totalmente distintas.

Outra habilidade que vale desenvolver é a da gestão do tempo, até porque, com a volta ao trabalho presencial, voltam também os deslocamentos casa-trabalho-casa.

Veja aqui dicas para economizar combustível.

Abra-se para novas culturas

Um fenômeno que ganhou grande projeção com o trabalho híbrido foi a contratação de colaboradores estrangeiros para trabalhar remotamente.

Empresas locais, que antes da pandemia jamais haviam recrutado alguém sequer de outra cidade, hoje estão vendo em seus quadros pessoas até de outros continentes.

Então, nada mais apropriado do que abrir a mente para conhecer colegas de trabalho de outros países e de diferentes culturas, hábitos e estilos de vida.

Como vantagem, você pode fazer novos contatos e, quem sabe, conseguir oportunidades de trabalho fora do Brasil.

Cuide do seu bem-estar

Segundo a pesquisa COVIDPsiq, da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), as medidas de distanciamento social levaram a uma piora na saúde mental em mais de um quarto da população brasileira.

Por isso, não dá para brincar quando se trata do bem-estar físico, mental e psicológico.

As mudanças do trabalho híbrido também podem gerar impactos emocionais, por isso é fundamental estar atento para avaliar como o corpo e a mente reagem.

Vale apostar em atividades lúdicas, prática de exercícios, meditação e relaxamento para aliviar o estresse e a ansiedade.

Claro que a ajuda de um profissional sempre é bem-vinda, de preferência um psicoterapeuta.

 

A gente espera que você tenha muito sucesso na carreira, sem descuidar, é claro, do cuidado pessoal.

E, se tiver um comentário sobre como foi a sua adaptação ao trabalho híbrido ou sobre o que você espera desse modelo, use o espaço abaixo, ele é todo seu! 😊

ilustração neon mulher cuidando do dinheiro com app

Cuide bem do seu dinheiro. Experimente o app Neon!

download app neon android
download app neon ios

Comentários