Logo_neon-degrade
ABRA SUA CONTA

Metodologia ágil: o que é e como funciona (guia 2019)

Time Neon

A metodologia ágil veio diretamente do setor de tecnologia para transformar sua gestão!

Você já deve ter ouvido falar dos métodos ágeis, que são formas muito mais rápidas, eficientes e flexíveis de gerenciar projetos.

Para entender o que isso significa, imagine um grupo de programadores que se cansou do método tradicional para desenvolver softwares. 

Os problemas eram sempre os mesmos: etapas demoradas, dificuldade em fazer alterações, impaciência do cliente, falta de comunicação entre as equipes e por aí vai... 

Então, por que não agilizar o processo e entregar o projeto em várias partes, para que todos acompanhem os resultados e façam os ajustes necessários?

Assim surgiu a metodologia ágil, como uma proposta de gestão de projetos que é simples, iterativa e incremental

Quer aplicar essa inovação na sua empresa? 

É só seguir a leitura e aproveitar nossas dicas!

O que é metodologia ágil 

A metodologia ágil é um conjunto de práticas e ferramentas que surgiu na indústria de software e revolucionou a gestão de projetos, trazendo mais rapidez, flexibilidade e eficiência aos processos.

A inovação dos métodos ágeis está na divisão dos projetos em entregas menores e mais rápidas, chamadas iterações, que permitem a melhoria contínua e o alinhamento da equipe.

Tudo começou no início dos anos 2000, quando um grupo de especialistas em software compilou suas experiências em projetos em um único documento: o Manifesto Ágil.

Basicamente, esses profissionais de TI perceberam que o método tradicional de gerenciar projetos, conhecido como método cascata, era engessado demais para a indústria da tecnologia.

Então, eles criaram o desenvolvimento ágil de software, baseado na agilidade, comunicação e capacidade de inovação em curto prazo. 

Ao invés de seguir etapas fixas como análise, produção, testes e manutenção, a metodologia ágil distribui o projeto em ciclos rápidos e entregas incrementais.

A cada iteração, a equipe consegue ajustar o produto a partir do feedback do cliente e se adaptar às mudanças no cenário, cocriando soluções de forma dinâmica e colaborativa.

Assim, o cliente acompanha os resultados e consegue participar do processo, ao mesmo tempo em que a empresa pode entregar valor mais rapidamente e reduzir a burocracia.

Os benefícios em usar os métodos ágeis são inúmeros: projetos simplificados, mais cooperação entre equipes e clientes, adaptação contínua e economia de tempo, dinheiro e esforços. 

É tudo o que um gestor pode querer, não é mesmo?

Não à toa, 73% das organizações globais já usam os métodos ágeis para gerenciar projetos, segundo a pesquisa PMI’s Pulse of the Profession 2018, feita pelo Instituto PMI. 

Além disso, o relatório Agile Project Delivery Confidence, lançado em 2017 pela PwC, mostra que os projetos ágeis são 28% mais bem-sucedidos do que os tradicionais.

Você vai entender melhor como funcionam esses métodos com os exemplos a seguir.

Principais métodos ágeis

O conceito de metodologia ágil não é tão simples, mas se torna óbvio quando você entende na prática. 

Veja como os principais métodos ágeis funcionam. 

Scrum

O Scrum é um dos métodos ágeis mais usados e ilustra muito bem a abordagem iterativa e adaptativa.

Você se lembra do conceito de iteração?

No Scrum, as iterações são como miniprojetos que englobam todas as etapas de um ciclo básico de desenvolvimento (análise, execução, testes, etc.), chamados Sprints

Cada Sprint terá um conjunto específico de funcionalidades a serem desenvolvidas, que são selecionadas a partir do Product Backlog (conjunto total de funcionalidades). 

Assim, as tarefas de cada ciclo são chamadas de Sprint Backlog e representam uma entrega parcial, e os Sprints se repetem até a conclusão do projeto.

Quem coordena todo o processo é o Product Owner (Dono do Produto), com auxílio do Scrum Master, e as reuniões ocorrem em todas as etapas para manter o time Scrum alinhado e motivado.

De Sprint em Sprint, a equipe consegue entregar o valor desejado pelo cliente com muito mais agilidade e produtividade

Kanban

O Kanban é o método ágil mais simples e antigo, criado pelos japoneses da Toyota e popularizado em toda a indústria. 

Sabe aquele quadro cheio de post-its que indica o andamento dos projetos na empresa?

Isso é puro Kanban, que consiste no uso de cartões e outros elementos visuais para indicar e acompanhar o fluxo de trabalho, deixando todos cientes do status dos projetos.

A versão moderna do Kanban está em ferramentas digitais como o Trello, que usa quadros, listas e cartões para organizar e gerir projetos colaborativos. 

Lean 

O método Lean pode ser usado em conjunto com outros métodos ágeis, pois tem como principal objetivo “enxugar” processos na gestão.

Lean significa “enxuto”, um conceito que vem das indústrias japonesas da década de 1990 e foi adaptado às startups nos anos 2010.

Basicamente, a metodologia Lean usa ferramentas como o Business Model Canvas, Growth Hacking e Customer Development para simplificar o modelo de negócio, eliminar desperdícios e usar o feedback do cliente para criar valor. 

A ideia é tornar seu negócio mais ágil, experimental e adaptável às mudanças, trocando os longos processos de planejamento estratégico tradicional por ciclos de feedback e aprendizagem na prática.

Assim, você consegue criar soluções que realmente atendem às necessidades do cliente e pode testar suas ideias antes de apostar no produto ou serviço. 

Como adotar a metodologia ágil

Se você ficou empolgado para adotar a metodologia ágil, prepare-se para mudar sua visão sobre a gestão. 

Siga estes passos para começar a revolução.

1. Planeje a mudança

A mudança dos métodos tradicionais para os ágeis exige um planejamento cuidadoso, pois é uma transição de impacto para os colaboradores.

Por isso, você deve escolher os métodos mais coerentes com a cultura e processos da empresa e criar um plano de implementação, com a participação das equipes.

2. Forme equipes multidisciplinares

Para adotar a cultura ágil, você terá que superar as hierarquias e silos para formar equipes multidisciplinares.

Esse modelo é mais eficaz para os ciclos rápidos de projetos, pois reúne profissionais de várias especialidades e pontos de vista em torno de objetivos em comum

3. Prepare a liderança

A liderança terá um papel essencial na mudança para a metodologia ágil, pois deverá orientar, motivar e guiar a equipe para a adoção dos novos métodos.

O ideal é que os gestores ajam como coaches, melhorando o desempenho de seus liderados e estimulando o espírito de equipe.

4. Supere as resistências

Inevitavelmente, você vai se deparar com a resistência e insegurança das equipes em relação à metodologia ágil. 

É uma reação natural às mudanças, e exigirá que você ofereça todo o suporte e motivação para engajar os profissionais na mudança. 

5. Invista em tecnologia

Por fim, você vai precisar de ferramentas que viabilizem os métodos ágeis — daí a importância de investir em tecnologia.

Suas plataformas e aplicativos de gestão devem ser tão práticos e intuitivos quanto a Neon Pejota.

Afinal, se até a conta para Pessoa Jurídica (antes tão engessada), já ganhou sua versão ágil, a gestão da sua empresa terá que se apoiar em soluções à altura, não é mesmo?

Agora é com você: está pronto para acelerar sua gestão com a metodologia ágil? 

Conta pra gente nos comentários!

Comentários