Logo_neon-degrade
ABRA SUA CONTA

Objetivos: por que você faz o que faz com seu dinheiro?

Leandro Benincá

Se você acompanha nossos textos aqui no Foca no Dinheiro, já deve ter criado uma bela consciência financeira. Ou, pelo menos, melhorado bastante.

Você já sabe a importância de manter o controle do seu dinheiro, anotando tudo o que ganha e o que gasta. Sabe também que é importante fazer uma renda extra, pra ganhar um pouco mais. E também sabe que é importante poupar - separar uma parte de tudo o que você receber, pensando no seu futuro.

E meu texto de hoje fala de um ponto que, pra mim, é o que "amarra" isso tudo. Faz a conexão entre toda essa história de melhorar sua vida financeira.

Falando sério mesmo: minha vida mudou radicalmente depois que entendi isso. E eu espero que a sua mude também, a partir de agora. A meta aqui, hoje, é fazer você PENSAR.

Perguntas (não tão) fáceis de responder

Vou te fazer uma lista de perguntas. E quero que você responda com sinceridade, e de forma bem rápida. Não pense que é uma pegadinha, por favor. São só perguntas, e não existe certo ou errado pra responder a elas.

Aliás, existe errado, sim. E eu conto depois destas quatro perguntas. Responde aí:

Você gosta de dinheiro?

Você quer dinheiro?

Quanto?

Pra que você trabalha todos os dias?

E aí? Fácil responder?

Por experiência, eu vejo que as únicas pessoas que sabem responder a essas perguntas são aquelas que, conscientemente, já pararam pra pensar a respeito disso. A imensa maioria das pessoas dá uma resposta mais vazia, geralmente só repetindo algo que ouviram ao longo da vida.

Quer exemplos? Me diz aí, se as suas respostas seguiram este roteiro:

  • Você gosta de dinheiro?

    Sim, claro!

  • Você quer dinheiro?

    Lógico!

  • Quanto?

    Humm…. Muito!

  • Por que você trabalha todos os dias?

    Para poder ganhar dinheiro.

Vamos mergulhar mais fundo nessas respostas?

OK, as duas primeiras foram "café com leite" né? Todo mundo gosta de dinheiro, e todo mundo quer dinheiro (se alguém respondeu "não" para as duas primeiras, tá lendo o site errado).

Pra quem respondeu muito fácil que gosta de dinheiro, eu recomendo dar uma lida neste meu outro artigo, na parte "Pense no dinheiro como pensa no seu mozão". Talvez você comece a entender que não gosta taaanto assim do seu dinheirinho.

E aí, vem a terceira pergunta. Quanto dinheiro você quer?  

Parece óbvio, né? Dinheiro é uma medida exata. Tem quantidade. E, se você diz que quer, tem que saber quanto quer.

Porém as respostas são sempre vazias. Sem um número.

  • Muito

  • Um monte

  • O suficiente para eu viver bem

  • Mais que o Bill Gates

Essas não são quantidades. O que é muito pra você, com certeza não é para outra pessoa. Essas respostas só te fazem fugir de realmente parar pra pensar. Responde aí: quanto dinheiro você quer? Em números!

Fica difícil, né? Até porque, se você respondeu "um milhão!" ou "um bilhão!", sem pensar no que você realmente quer fazer com esse dinheiro, sua resposta é vazia - mesmo sendo numérica.

Pra responder DE VERDADE essa pergunta, vamos ter que passar para a próxima: "por que você trabalha?".

A resposta da maioria das pessoas é "eu trabalho para ganhar dinheiro", não é? Mesmo quem ama seu trabalho, provavelmente não faria o mesmo trabalho gratuitamente. Não levantaria da cama no mesmo horário, nos mesmos dias, se não fosse pelo salário que você recebe, não é?

Então, se você diz que trabalha para ganhar dinheiro, você quer esse dinheiro pra fazer o quê?

Chegando nessa resposta, provavelmente você vai responder à pergunta anterior. Se você quer viajar pelo mundo, isso tem um preço. Se você quer passar seus dias de pijama, assistindo Netflix, isso também tem um preço.

Não importa qual o seu objetivo, isso tem um preço. E aí a gente chega no que realmente importa:

Ter objetivos!

Sobre ter um objetivo, ou por que você faz as coisas que você faz?

Você se levanta da cama, todos os dias. Toma um banho, escova os dentes, come alguma coisa e sai para o trabalho. Geralmente, correndo.

Passa o dia inteiro fora de casa, trabalhando. O tempo para os seus hobbies e para as pessoas que você ama, com certeza, é menor do que o que você queria. Mas você está fazendo esse sacrifício por um motivo, não é?

QUAL É ESTE MOTIVO?

Onde você quer chegar? O que você faz com o fruto do seu salário? Paga seus boletos em dia, come uns lanches na rua… e é isso? Essa é a vida que você quer?

Descobrir o seu objetivo, o seu "porquê", é libertador. Mas é bem difícil. Doloroso, até.

Porque a primeira descoberta vai ser a que você tem trabalhado todos os dias, no passado, sem motivo nenhum. Só para existir. E isso não é legal.

Ter um objetivo te move para frente. Te ajuda a fazer melhores escolhas. Se seu objetivo for bem claro na sua mente, você nunca mais vai precisar de motivação. Você simplesmente vai olhar para ele, e persegui-lo. Mas você precisa descobrir qual é esse objetivo!

A maioria das pessoas, quando começa a investir, faz isso pelo simples motivo de "ter dinheiro guardado". E não tem nada errado nisso, de verdade.

Mas as pessoas que mais têm sucesso nos investimentos são aquelas que têm objetivos claros sobre os motivos pelos quais estão guardando dinheiro.

Pensa comigo: vou chutar aqui, que o seu objetivo é passar um ano estudando na Europa. Você pode adaptar aí para o objetivo que quiser, ok?

Se a ideia é passar um ano estudando lá, isso tem um preço. Passagens, estadia, alimentação, preço do curso, uma reserva para emergências, um dinheirinho extra pra passear…

Fazendo um pouquinho de pesquisa, dá pra levantar os preços disso tudo, até o último centavo. E você vai ter um NÚMERO, de quanto dinheiro precisa para realizar seu sonho. Seu objetivo.

Objetivos ajudam onde você nem imagina

À primeira vista, parece que o objetivo é só para que você visualize seus sonhos, não é? Uma coisa meio mística, que diz que se você mentalizar bem forte o que quer, vai chegar lá, magicamente.

Bom… essa não é bem a minha visão. Isso pode até funcionar, e discutirmos isso não é minha ideia aqui. Eu prefiro que a gente fale das coisas concretas e mensuráveis que acontecem quando você tem objetivos bem claros em mente.

Vou seguir com o exemplo que usamos, de estudar na Europa. E vou te mostrar como só este objetivo, bem claro, vai te ajudar a responder várias perguntas do seu dia a dia.

  • Devo trocar de carro/celular/roupas?

Resposta: O que você quer mais, um carro/roupa/celular novo ou estudar um ano na Europa?

  • Quanto por cento do meu salário eu devo poupar, por mês?

Resposta: lembre-se do seu objetivo, e pense no quanto quer que ele aconteça. Se você priorizar a economia para a viagem, dizendo não para as outras coisas, vai chegar lá mais rápido, não é?

  • Devo trocar de emprego, por um que paga mais?

Resposta: Se você vai ficar um ano na Europa, provavelmente não vai manter seu emprego atual, de qualquer forma, não é? E, se ganhar mais no novo emprego, pode poupar mais e chegar mais rápido no dinheiro que precisa para viajar. Tá respondido!

E, claro, saber do seu objetivo ajuda muito a lidar com as coisas difíceis também!

Seu trabalho está muito chato? Lembre-se que ele é temporário, e é só um degrauzinho pra te levar mais perto do seu sonho.

Tá chovendo, frio, e você tem que acordar cedo pra trabalhar? Lembre-se do seu objetivo, e aproveite o dia de hoje pra trabalhar ainda mais forte!

Objetivos nos seus investimentos

Agora é hora de transformar isso tudo em realidade! Para pra pensar aí. Sem pressa. Com papel e caneta na mão: o que você quer da vida? Por quê você faz as coisas que você faz?

Encontre o seu objetivo, faça as contas de quanto ele custa. Se planeje pra gastar só o necessário no seu dia a dia, e economizar o máximo possível para realizar seu sonho.

Faça renda extra, pra acelerar o processo!

E, claro, crie um investimento na sua conta Neon, com o objetivo bem claro do que você quer alcançar.

Nada disso é uma certeza absoluta de que seus sonhos mais malucos vão se realizar, mas eu posso garantir que é o melhor jeito que eu conheço pra torná-los realidade.

Bons investimentos!

Comentários