Logo_neon-degrade
ABRA SUA CONTA

O que é Bitcoin: riscos e oportunidades na sua vida financeira

Time Neon

Saber o que é Bitcoin é obrigatório se você quiser ficar por dentro do mercado financeiro atual.

Afinal, só se fala nessa criptomoeda e nos seus altos e baixos impressionantes.

Será que é o momento de investir em Bitcoins? Ou é só mais uma moda passageira que vai acabar em uma crise das criptomoedas?

Essas não são perguntas fáceis de responder, mas vamos ajudar você a se situar nesse universo através dos tópicos:

Ficou curioso?

Continue lendo e entenda o que é Bitcoin de uma vez por todas.

O que é Bitcoin?

É simples entender o que é Bitcoin (BTC): é a primeira criptomoeda do mundo, criada em 2008, ano em que o mundo enfrentava uma grande crise financeira, com uma queda drástica de confiança no mercado.

O primeiro artigo sobre Bitcoin foi publicado em 2007 (disponível em inglês) por um programador (ou grupo de programadores) usando o pseudônimo de Satoshi Nakamoto.

O texto descrevia a novidade da seguinte forma:

“Um dinheiro eletrônico P2P (peer-to-peer: uma rede de compartilhamento de dados entre usuários sem um servidor central) que permite pagamentos online feitos diretamente entre pessoas, sem passar por uma instituição financeira.”

Para os criadores do Bitcoin, era preciso ter uma alternativa aos sistemas financeiros baseados unicamente na confiança em bancos e autoridades monetárias.

Eles queriam algo mais prático, seguro e independente para fazer transações online, sem a intermediação de instituições e governos.

E assim surgiu a ideia de criar uma moeda virtual descentralizada, que pudesse ser trocada entre pessoas e fosse baseada em criptografia, em vez de depender da garantia e regulação de instituições.

Para tornar essa ideia viável, Satoshi Nakamoto apresentou uma tecnologia inovadora chamada blockchain, que vamos conhecer melhor a seguir.

Por enquanto, é importante saber que o Bitcoin deu início à era das criptomoedas (moedas digitais descentralizadas e baseadas em criptografia) e foi criado para ser uma alternativa às moedas tradicionais.

Como funciona o Bitcoin

Para entender o que é Bitcoin e como funciona, você precisa saber o que é blockchain.

Basicamente, ele é uma rede que funciona como um livro de registro público das negociações com criptomoedas, permitindo que a própria comunidade de usuários valide as transações (transferências e criação de BTCs).

O termo significa “corrente de blocos”, porque as informações das transações são armazenadas em “blocos” que se conectam uns aos outros, formando uma corrente.

Cada bloco contém uma hash: um algoritmo que transforma as informações em um código único, que permite autenticar aquela transação — uma espécie de identidade (ID) da transação.

Quem conecta esses blocos são os mineradores, que investem energia computacional para validar e registrar as transações na rede — como recompensa, eles recebem Bitcoins.

São registradas informações como a quantia de BTCs (ou outras moedas) transacionadas, quem enviou, quem recebeu, quando essa transação foi feita e em qual lugar do livro ela está registrada.

Assim, o blockchain se transforma em um grande registro em ordem cronológica de todas as transferências e emissões de criptomoedas que ocorreram na rede e foram validadas na mineração.

Essa rede é pública, única e compartilhada entre todos os participantes do sistema, e toda a sua manutenção acontece de forma descentralizada e voluntária.

Dessa forma, as pessoas conseguem utilizar seus Bitcoins para fazer transferências, fazer compras, pagar contas, investir, poupar e tudo o que se faz com uma moeda comum.

Confira aqui todas as informações sobre o que é blockchain.

Exemplo prático do blockchain

Para ficar ainda mais claro, veja como funciona uma transação com Bitcoin:

  • Uma pessoa quer enviar um Bitcoin para outra
  • A criptomoeda é representada online como um bloco onde as informações estão registradas e criptografadas
  • O bloco é distribuído pela rede e cada computador fica com uma cópia da transação em tempo real
  • A rede confere se a transação é válida
  • Se aprovado, o bloco é adicionado a uma corrente de blocos e ganha um registro permanente na rede
  • A propriedade do Bitcoin é então transferida de um usuário para outro

Lembrando que toda essa movimentação é validada, mas a identidade dos usuários não é revelada.

Bitcoin é seguro?

Esse sistema de encriptação ponta a ponta que você acabou de conhecer torna o Bitcoin um ativo bastante seguro.

Como as operações são reunidas em blocos de informação criptografada e as cópias são distribuídas simultaneamente entre milhares de computadores ao redor do mundo, é praticamente impossível violar o blockchain.

Não à toa, ele é chamado de “protocolo de confiança” e já é utilizado muito além do Bitcoin.

Mas e todas aquelas notícias que aparecem sobre roubos de criptomoedas?

Estamos dizendo que o blockchain é seguro, mas fora da rede existem inúmeras ameaças cibernéticas.

O que acontece é que os hackers invadem as carteiras digitais e contas de corretoras de criptomoedas.

Só em 2020, foram roubados cerca de US$ 3 bilhões em criptomoedas por hackers, segundo um estudo da Atlas VPN publicado no Tecnoblog.

Os cibercriminosos usam, principalmente, técnicas de phishing e malwares para instalar aplicativos maliciosos nos computadores das vítimas e roubar Bitcoins e outras moedas digitais.

Por isso, é importante escolher exchanges (corretoras especializadas em criptomoedas) confiáveis e investir em segurança da informação para proteger esses ativos.

Onde consigo Bitcoins?

Atualmente, para comprar Bitcoins, você só precisa abrir uma conta em uma corretora de criptomoedas.

O processo é bem simples e pode ser feito pelo app da empresa.

Alguns exemplos de exchanges brasileiras são Mercado Bitcoin, Foxbit e NovaDAX.

Se você tem um negócio, você também pode conseguir Bitcoins aceitando a moeda digital como meio de pagamento.

Antigamente, a mineração era uma atividade mais acessível, mas hoje é impossível competir com as “fazendas de mineração” repletas de supercomputadores.

Por isso, a forma mais fácil de obter os Bitcoins é comprando por meio de corretoras.

O que comprar com Bitcoins?

A lista de empresas que aceitam Bitcoins como forma de pagamento está sempre mudando.

Em junho de 2021, estas eram algumas das marcas mais famosas que aceitam a criptomoeda:

  • Microsoft: aceita somente para compras na Windows Store e Loja Xbox
  • Unicef: aceita doações em BTC
  • Wikipedia: aceita doações em BTC
  • Subway, Domino’s Pizza e KFC: algumas lojas dos EUA aceitam a criptomoeda
  • Hostinger: aceita no pagamento de domínios e hospedagem
  • Twitch: aceita BTC nas inscrições para o serviço de streaming


No mundo todo, existem mais de 15 mil estabelecimentos que aceitam Bitcoins, segundo dados do Fundera.

A maioria está nos EUA, mas existem opções no Brasil também, como o estúdio de tatuagem Wayne Tatoo, a bicicletaria Las Magrelas e o Nobile Plaza Hotel.

Outra possibilidade é pagar boletos com o dinheiro virtual.

Aplicativos como Pague com Bitcoin e BitBol permitem o pagamento de títulos bancários com Bitcoins, por exemplo.

Na exchange (corretora de criptoativos) NovaDAX, é possível abrir uma conta digital com um cartão de débito pré-pago que converte criptomoedas para reais instantaneamente.

Assim, os clientes da empresa podem comprar online e em estabelecimentos físicos usando seus criptoativos, e ainda conseguem fazer saques na rede de caixas eletrônicos 24 horas.

Além disso, intermediadores de pagamentos como o PayPal já aceitam Bitcoins no mundo todo.

Vale a pena investir em Bitcoins?

Agora que você sabe o que é Bitcoin, deve estar se perguntando se é uma boa ideia investir nesses ativos.

Afinal, há muitas histórias de pessoas que ficaram milionárias da noite para o dia com a criptomoeda.

Mas, como em todo ativo de alto risco, também tem gente que amarga um prejuízo enorme com o BTC.

Tudo depende do nível de conhecimento no mercado de criptoativos e estratégia de investimento utilizada.

Como você deve ter notado pelo noticiário, a cotação do Bitcoin sobe e desce o tempo todo, com quedas e saltos consideráveis.

Para você ter uma ideia, em 2013, 1 Bitcoin valia apenas US$ 13, e em 2014 já havia alcançado o valor de US$ 770.

Em abril de 2021, a cotação de 1 BTC chegou a quase US$ 65 mil.

Menos de uma semana depois, a moeda despencou 11% em um único dia e atingiu US$ 55 mil.

Em junho de 2021, a moeda registrava seus US$ 34,8 mil (ou R$ 171,3 mil).

Essa volatilidade imprevisível é o que marca o mercado de Bitcoins e gera toda a repercussão na mídia.

A polêmica Elon Musk x Bitcoin

Uma das grandes polêmicas em torno da moeda digital aconteceu quando as declarações de Elon Musk, bilionário dono da Tesla e SpaceX, fizeram com que o Bitcoin caísse e subisse consecutivamente.

Em um episódio de janeiro de 2021, Musk fez o BTC disparar mais de 17% com uma simples menção à moeda na biografia de seu Twitter.

Em outra ocasião, ele derrubou a criptomoeda em 20% ao anunciar que não aceitaria mais Bitcoins como pagamento na Tesla.

Esses eventos mostraram como o Bitcoin é atingido pelo noticiário e pelo posicionamento de grandes figuras públicas do mercado financeiro.

Há quem diga que, independentemente do efeito negativo ou positivo, qualquer atenção dada ao BTC é válida para seu crescimento em longo prazo.

Além disso, vale lembrar que o Bitcoin, ao contrário das moedas tradicionais, tem um limite: só podem ser criados até 21 milhões de BTC no mundo — o que deve acontecer por volta do ano 2140.

Em tese, isso torna essa moeda digital um recurso ainda mais escasso e desejado.

De qualquer forma, recomendamos que você estude a fundo esse mercado antes de investir e só entre nessa se estiver ciente dos riscos.

Uma forma mais segura de investir em Bitcoins é por meio de fundos de investimento e ETFs da bolsa de valores, por exemplo.

Mas antes de aplicar seu dinheiro, leia nosso guia de investimentos para iniciantes e comece pela renda fixa.

 

E agora, ficou claro o que é Bitcoin e quais são os riscos e oportunidades dessa moeda?

Deixe seu comentário contando se já conhecia o BTC e se pensa em investir.

ilustração neon mulher cuidando do dinheiro com app

Cuide bem do seu dinheiro. Experimente o app Neon!

download app neon android
download app neon ios

Comentários