Logo_neon-degrade
ABRA SUA CONTA

5 aplicativos que vão te ajudar nas Eleições 2020

Ana Gabriela Graças

A Justiça Eleitoral disponibilizou cinco aplicativos que ajudarão eleitores, candidatos e mesários nas Eleições 2020. Por meio deles é possível tirar dúvidas, justificar ausência, acompanhar o resultado da apuração dos votos e muito mais.

Além disso, os apps também fazem parte de ações do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em prol de mais transparência para os eleitores, bem como visam tornar o período das eleições o mais prático possível.

Todos são gratuitos e estão disponíveis tanto para Android quanto para iOS. Para baixar os aplicativos, basta entrar no Google Play ou App Store — para facilitar, deixaremos os links para todos os aplicativos ao longo desse artigo aqui 😊

O primeiro turno das Eleições 2020 acontece no dia 15 de novembro e, caso haja segundo turno, a votação será no dia 29 de novembro. O horário de votação foi ampliado e agora é das 7h às 17h, mas o horário das 7h às 10h é preferencial para pessoas com mais de 60 anos.

Então, ainda dá tempo de baixar os aplicativos e se preparar para a votação. Confira a lista completa abaixo!

Aplicativos para as Eleições 2020

e-Título

O aplicativo tem uma série de funcionalidades, sendo a principal delas a via digital do título de eleitor. O e-Título também oferece informações sobre o local de votação e sobre a situação eleitoral do cidadão.

Importante reforçar que pendências eleitorais impedem que o eleitor se inscreva em concursos públicos, tire passaporte e carteira de identidade, solicite empréstimo, dentre outras penalidades. Por isso, tenha atenção sobre seu status em relação ao seu título de eleitor — explicaremos todos detalhes sobre isso mais adiante.

Dentre as demais funções do aplicativo, estão a emissão de certidões de quitação eleitoral e de crimes eleitorais, bem como a possibilidade de justificar a ausência caso o eleitor não esteja em sua cidade no dia da votação.

Assim, é possível resolver suas pendências com a Justiça Eleitoral direto pelo aplicativo para não correr o risco de sofrer com as penalidades citadas acima.

Baixar no Google Play | Baixar na App Store

Pardal

Quer atuar como “fiscal” no dia da eleição? Neste dia, fazer propaganda eleitoral é proibido e o aplicativo permite que os cidadãos justamente denunciem irregularidades em tempo real.

É possível tirar fotos, fazer vídeos e enviá-los diretamente para a Justiça Eleitoral. A denúncia será averiguada e as autoridades responsáveis pelo local darão andamento ao processo.

Além disso, o aplicativo terá um link específico para que o eleitor registre suas denúncias para o Ministério Público Eleitoral responsável pela sua região.

Segundo informações do Jusbrasil, é proibido a aglomeração de pessoas com roupas parecidas e acessórios que caracterizem uma campanha coletiva a favor de um partido, bem como funcionários públicos fazerem propaganda política nas sessões eleitorais.

Além disso, é crime usar alto-falantes e fazer “boca de urna” no dia da eleição.

Baixar no Google Play | Baixar na App Store

Boletim na Mão

O aplicativo desenvolvido pela Justiça Eleitoral permite que os eleitores acompanhem os resultados apurados nas urnas direto do celular. Ao final do dia de votação, as urnas emitem um relatório com todos os votos computados, chamado de Boletins de Urna (BU).

Esses BUs contêm o total de votos da sessão e um QR Code que pode ser lido pelo aplicativo Boletim na Mão. Assim, o eleitor pode conferir os resultados e depois comparar se as informações correspondem às divulgadas pelo TSE durante a apuração.

Baixar no Google Play | Baixar na App Store

Resultados

Esse aplicativo permite justamente acompanhar o resultado da apuração dos votos em todo o Brasil distribuídos por candidatos, bem como quais foram os eleitos e quais irão para segundo turno.

Aqui também estarão disponíveis as BUs de todas as sessões eleitorais.

Baixar no Google Play | Baixar na App Store

Mesário

Quem foi convocado ou se voluntariou para ser mesário nas Eleições 2020 pode usar o aplicativo Mesário para acessar instruções gerais sobre como proceder no dia da votação.

Além disso, também estão disponíveis as datas importantes do calendário eleitoral, assim como dicas, vídeos e um questionário de avaliação que deverá ser preenchido depois da eleição.

Baixar no Google Play | Baixar na App Store

Rapidinhas das eleições

Como funcionam as eleições no Brasil

O voto é opcional para quem tem entre 16 e 18 anos e obrigatório para pessoas entre 18 e 70 anos que sabem ler e escrever. Analfabetos e quem tem mais de 70 anos não são obrigados a votar.

A votação é eletrônica desde 1996 e são duas eleições que acontecem no país a cada dois anos:

  • Eleições federais e estaduais: vota-se para presidente, dois senadores, deputado federal, deputado estadual e governador — a última eleição dessa aconteceu em 2018 e a próxima será em 2022 (a cada quatro anos)
  • Eleições municipais: vota-se para prefeito e vereador — é a eleição que acontecerá agora em 2020 e a próxima será em 2024 (também a cada quatro anos)

 

Veja abaixo a quantidade de dígitos de cada cargo:

  • Presidente: dois dígitos
  • Senador: três dígitos
  • Deputado federal: quatro dígitos
  • Deputado estadual: cinco dígitos
  • Governador: dois dígitos
  • Prefeito: dois dígitos
  • Vereador: cinco dígitos

 

Sempre confira a foto, o número, o nome e a sigla do partido do candidato antes de confirmar o voto apertando a tecla “Confirma”.

Como escolher em quem votar

Lembre-se que votar é um grande ato político, por isso é fundamental fazê-lo com consciência! A sua decisão impactará diferentes aspectos da sua vida, como custos do transporte, acesso à saúde, investimentos, educação, e, por consequência, sua realidade financeira também.

Por isso, pesquise sobre quem está concorrendo aos cargos, estude suas propostas e veja o que já foi feito no passado. Procure entender também quais são os seus valores, o que é prioridade ou não e se os ideais dos candidatos correspondem aos seus.

Se você almeja por mudanças na sociedade, o primeiro passo começa na urna, então valorize o seu voto e dê ele para quem realmente irá tomar decisões em prol do bem do coletivo.

O que eu faço se eu não conseguir ir votar

Aqueles que não puderem votar por estarem fora de seu domicílio eleitoral deverão justificar a ausência na votação no mesmo dia — o que pode ser feito pelo e-Título, como explicamos anteriormente.

A Justiça Eleitoral enfatiza que a justificativa seja feita preferencialmente pelo aplicativo para evitar que as pessoas precisem se deslocar até um local de votação, porém, quem não tiver acesso a um celular com internet poderá justificar o voto em qualquer um desses locais.

Após o dia da votação, o eleitor tem até 60 dias para justificar a ausência também pelo aplicativo ou pela internet no Sistema Justifica, mas será preciso enviar documentos que comprovem por que você não votou, como um atestado médico ou passagem de viagem, por exemplo.

O que acontece se eu não justificar meu voto

A primeira penalidade sofrida é o pagamento de uma multa — o valor é de R$ 3,51 por turno. Caso nem a multa seja paga, enquanto o cidadão não regularizar sua situação com a Justiça Eleitoral, ele não poderá:

  • Tirar passaporte e carteira de identidade
  • Receber remunerações referentes a um cargo público
  • Participar de concursos públicos e concorrências públicas
  • Obter empréstimos com empresas de crédito
  • Renovar matrículas em estabelecimentos de ensino do governo
  • Praticar atos que precisem de quitação do serviço militar ou do Imposto de Renda

 

Lembrando que, caso o eleitor não vote por três eleições consecutivas, o seu título será cancelado.

Para verificar qual é a sua situação com a Justiça Eleitoral, basta informar seu CPF no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

 

Gostou das dicas e das informações? Agora você já pode baixar os aplicativos e começar a se organizar para as Eleições 2020! Boa votação 😉

Comentários