Logo_neon-degrade
ABRA SUA CONTA

Precisamos falar sobre pirâmide financeira e os riscos desse golpe

Ana Gabriela Graças

Você já deve ter ouvido por aí frases como “Ganhe dinheiro rápido pela internet sem nenhum esforço”, "Dobre seus investimentos em meses", “Pode confiar, não é pirâmide” ou afins. Pois é, não se engane: muito provavelmente é uma pirâmide financeira.

Promessas de ganho rápido de dinheiro e com facilidade precisam ser vistas com desconfiança, pois não é assim que o mercado financeiro funciona.

Segundo um levantamento feito pela CNDL e pelo SPC Brasil em parceria com o Sebrae, 11% dos brasileiros já caíram em algum esquema de investimentos fraudulentos.

Destes, 62% dizem que não conseguiram recuperar o dinheiro. Além disso, o esquema de pirâmide aparece entre as principais fraudes e é citado por 55% dos respondentes que afirmaram que já foram vítimas.

Para evitar que você faça parte dessas estatísticas, vamos te explicar aqui:

 

Continue lendo!

O que é uma pirâmide financeira?

Pirâmide financeira é um modelo de negociação que tem como premissa básica a indicação de novas pessoas e, justamente por isso, não é sustentável.

Para participar do esquema é preciso fazer um investimento inicial e chamar mais pessoas para entrarem também, as quais trarão mais dinheiro e este será repassado até chegar ao topo da pirâmide.

Ao mesmo tempo, mais pessoas serão atingidas pelo golpe por meio de novas indicações e assim sucessivamente. A ideia é que, após pagar para entrar e conseguir indicar um determinado número de pessoas, você receba uma remuneração por isso.

Porém, a pirâmide não se sustenta porque o que paga os “clientes” antigos é a entrada de novas pessoas e, para funcionar, precisaria de indicações eternas, mas existe uma quantidade finita de pessoas no mundo.

Sem novas indicações, não há dinheiro suficiente para pagar todos, pois o negócio não tem um patrimônio líquido real. Apenas aqueles que estão no topo conseguem lucrar com a operação, enquanto a imensa maioria fica no prejuízo e a pirâmide quebra.

Segundo definição da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) em cartilha sobre investimentos irregulares, as pirâmides são um golpe já que, “por não haver um negócio legítimo, os pagamentos aos investidores são provenientes de novas aplicações. Quando os ingressos não são suficientes para cobrir os resgates, estes começam a atrasar e são, normalmente, interrompidos, gerando perdas para os que investiram.”

Importante! É preciso ter cuidado porque muitas vezes as pirâmides estão escondidas por trás do termo “marketing multinível” — que, por sinal, é uma prática legal.

Mas qual a diferença entre pirâmide financeira e marketing multinível?

Enquanto a pirâmide financeira não tem um produto que sustenta a operação, no caso do marketing multinível (também chamado de marketing de rede) é justamente a venda de algo que gera lucro real para o negócio e forma um patrimônio líquido.

O marketing de rede é uma forma de remunerar pessoas pelas vendas realizadas, ou seja, existe um lucro tanto sobre as vendas pessoais e quanto pelas vendas da equipe, dependendo do tipo de compensação da empresa.

O processo é verídico, todos são pagos proporcionalmente e existe um produto sendo comercializado.

Em resumo, tenha em mente que: quando a sustentação de um negócio está no produto, isso é um marketing multinível. Por outro lado, quando a operação funciona apenas por conta dos investimentos iniciais feitos por novas pessoas que entram no esquema, isso é uma pirâmide financeira.

Como funciona uma pirâmide financeira?

O esquema de pirâmide nada mais é do que a troca de dinheiro por meio do “recrutamento” de cada vez mais pessoas para o negócio ou com publicações diárias de propagandas na internet e nas redes sociais.

Porém, normalmente não há nenhum produto verdadeiro no meio da operação. A sustentação de um negócio de pirâmide está na atração de mais pessoas ao esquema, as quais precisam fazer um investimento inicial para entrar.

O chamariz é o ganho rápido de dinheiro sem precisar se esforçar para isso, enquanto a fachada é a venda de um produto que nem sequer existe.

O termo “pirâmide” vem do fato de que tudo começa com uma pessoa no topo que indica um número de pessoas para o esquema.

Depois, cada membro do grupo precisa chamar novos grupos e assim por diante. No final, o formato que se tem é de uma pirâmide.

Mas por que as pirâmides financeiras não funcionam? Simples: com a entrada de mais pessoas na “base”, o dinheiro dos aportes iniciais mantém o negócio vivo e os juros prometidos são repassados. Ou seja, os degraus de baixo sustentam os de cima.

Porém, assim que novos participantes param de entrar, rapidamente a pirâmide começa a ruir, pois não há dinheiro suficiente para atender a todos.

Assim, apenas um número muito pequeno de pessoas conseguem ganhar dinheiro, enquanto a maioria sai no prejuízo, principalmente aqueles que entraram por último.

A CVM explica que o fim de esquemas como a pirâmide financeira têm alguns aspectos em comum:

  • atrasos nos pagamentos;
  • dificuldade de contato com os responsáveis;
  • promessas de regularização ou assinatura de documentos reconhecendo a dívida;
  • perda das aplicações.

 

Antes de isso acontecer, pode ser que alguns investidores percebam que caíram no golpe e tentem negociar os resgates do dinheiro aplicado.

Porém, quando mais pessoas começam a desconfiar e solicitar seus saques, o esquema começa a quebrar, pois não existe dinheiro suficiente para pagar todos os envolvidos.

“Mas pirâmide financeira é crime no Brasil?”, você pode estar se perguntando. A resposta é sim! Segundo a Lei 1.521/51, pirâmide financeira configura um crime contra a economia popular.

Como identificar uma pirâmide financeira e evitar cair em golpes?

De acordo com a cartilha da CVM citada anteriormente, o golpe da pirâmide financeira e outros parecidos têm características similares:

“Promessa de rentabilidade atraente, pouco detalhamento dos riscos, sentido de urgência e de oportunidade a ser perdida, e período curto de investimento, permitindo que o investidor aplique um valor inicial pequeno e depois, tendo sucesso no resgate, ganhe confiança e amplie suas aplicações.”

Normalmente, todas as pirâmides também têm os seguintes aspectos:

  • o foco do retorno financeiro está na indicação de pessoas e não na venda de um produto;
  • dinheiro fácil e rápido, assim como alto lucro em pouco tempo;
  • processo complexo demais e informações pouco claras.

 

Fique atento e também siga as dicas que mostraremos a seguir.

Informação é poder: estude o mercado constantemente

A melhor forma de você se precaver é estudando sobre finanças e investimentos. Tenha em mente que aprender sobre o assunto é uma atividade constante, por isso nunca pense que você “sabe o suficiente”.

Você não precisa se tornar um especialista em investimentos, mas é importante entender como o mercado funciona, mesmo que você seja um iniciante.

Aqui explicamos todas as informações sobre investimentos para iniciantes.

Os golpes costumam mudar a “fachada” com frequência para tentar atrair novas pessoas. Tenha atenção e saiba identificar se por trás se trata de uma pirâmide como todas as outras.

Para te ajudar, temos dois artigos que podem te interessar:

Seja cético e desconfie de grandes promessas de investimentos

Todo ganho de dinheiro e rentabilidade fáceis demais são motivos de desconfiança. Ninguém enriquece da noite para o dia sem muito esforço e paciência, por isso sempre se pergunte se aquilo é real ou não.

E mais: os golpistas costumam saber mentir e convencer as pessoas a fazerem o que eles querem, então seja cético.

Consulte a instituição financeira no site da CVM e também em sites de reclamações na internet

A CVM explica que apenas instituições financeiras autorizadas, como bancos, distribuidoras e corretoras, podem oferecer operações no mercado de valores mobiliários.

Sempre que tiver alguma dúvida, é só entrar no site e consultar se a empresa está lá.

A consulta na CVM pode ser feita aqui.

Atenção! Pessoas autônomas precisam ser contratadas por um intermediário registrado na CVM. Por outro lado, aqueles que oferecem cursos não precisam do registro, mas é justamente assim que os golpistas podem tentar se aproveitar para oferecer seus serviços, por isso cuidado sempre.

Também vale pesquisar a empresa em sites como o Reclame Aqui para descobrir o que as pessoas têm a dizer sobre ela.

Não tenha vergonha de fazer perguntas

Caso você tenha qualquer dúvida, por mais simples que ela pareça, não fique em silêncio. É fundamental que você entenda todo o processo antes de colocar seu dinheiro nele e, principalmente, que você se certifique que não se trata de uma pirâmide.

Para checar se você realmente entendeu o negócio, faça um teste: tente explicar para alguém próximo a você no que você está investindo. Se você tiver dificuldade, pode ser que alguma parte da operação não tenha ficado clara.

Mantenha a calma e não aja por impulso

Não se deixe levar pelo impulso e pela emoção, pois isso pode acabar te colocando em uma enrascada. Decida com calma e não caia na conversa de que você precisa decidir algo com urgência.

Os golpistas se aproveitam dessa artimanha para você não pensar direito no que está fazendo, pois, caso reflita um pouco mais, pode acabar desistindo.

Lembre-se de que você está no controle da situação e deve decidir, no seu tempo, o que fazer.

Falando em golpes, veja aqui como evitá-los nas compras online.

Como denunciar esquemas de pirâmide?

Você pode denunciar goles de pirâmide financeira para a CVM, entidade autárquica vinculada ao Ministério da Economia e que tem “o objetivo de fiscalizar, normatizar, disciplinar e desenvolver o mercado de valores mobiliários no Brasil.”

O Ministério Público Federal, os Ministérios Públicos Estaduais e a polícia, tanto civil quanto federal, também recebem denúncias desse tipo.

Além disso, é possível solicitar orientações para os órgãos do Sistema Nacional de Defesa do Consumidor, como Procons, Ministério Público, Defensoria Pública e Entidades Civis de Defesa do Consumidor.

De qualquer forma, caso você perceba que se tornou uma vítima, não se culpe: cada vez mais os golpistas estão aprimorando os discursos para atrair mais pessoas para a cilada e também para “maquiar” a veracidade da operação.

Invista em conhecimento, seja cético e não se deixe levar pela emoção.

E, já que o assunto são golpes, que tal continuar se aprofundando no assunto? Recomendamos a leitura de dois artigos:


 

O que achou das informações sobre o que é pirâmide financeira? Conta para a gente nos comentários!

ilustração neon mulher cuidando do dinheiro com app

Cuide bem do seu dinheiro. Experimente o app Neon!

download app neon android
download app neon ios

Comentários