Logo_neon-degrade
ABRA SUA CONTA

Auxílio emergencial: 6 dicas para gastar melhor o dinheiro

Mariana Lima

Você se inscreveu para receber o benefício e está entre os contemplados do auxílio emergencial de R$ 600 dado pelo Governo Federal. O valor tem ajudado muitas famílias que foram diretamente prejudicadas pelo coronavírus e, apesar de não ser muito, pode desafogar as contas.

Quando há pouco dinheiro no bolso não tem jeito, é preciso encontrar as melhores formas de usar o valor que tem. E é por isso que fizemos uma lista de dicas para te ajudar a decidir como gastar melhor o benefício.

Vamos nessa?

6 dicas para você usar o valor do auxílio emergencial da melhor forma possível

1. Priorize as contas

Coloque na ponta do lápis todas as contas indispensáveis do mês: luz, água, comida, aluguel, remédios... tudo!

Se você é organizado financeiramente, provavelmente já tem esses gastos anotados em algum lugar, seja numa planilha de gastos ou num caderninho. Dê uma olhada nas contas dos últimos meses e faça uma análise de como você tem gastado e onde pode economizar.

Quando tiver todas as informações na mão, é hora de definir quais contas podem ser negociadas e quais são prioridade máxima para o momento.

É hora de tentar descontos, renegociar prazos, tudo que for possível! Não tenha vergonha de cuidar bem do seu dinheiro 😉

2. Evite novas dívidas

Resista a tentação de pedir um novo cartão de crédito e, se possível, deixe mais para frente compras que não são urgentes. É preciso ter claro uma coisa: agora, não é hora de fazer dívidas.

O valor do auxílio, apesar de ajudar muitas pessoas, não é alto e nem vai durar muito tempo. Por isso, não conte com ele para pagar novas dívidas para além das que você já tem hoje.

Eu sei, nem sempre é fácil resistir a uma tentação, mas agora o foco é se manter o mais saudável financeiramente possível, ok?

3. Evite emprestar dinheiro

Nós sabemos, esse é um tema bem delicado.

Há muitas pessoas precisando de ajuda financeira e algumas delas não conseguiram receber o auxílio emergencial para dar uma mãozinha nas contas.

Nessa hora, vale o bom senso: como você pode ajudar sem passar necessidade? O que dá para compartilhar? Que outra ajuda além de dinheiro você pode dar para essa pessoa?

Além disso, é preciso ficar atento para não cair em golpes. Você conhece bem a pessoa que está precisando do dinheiro? Conhece a história de vida dela? Conhece pessoas que já tentaram ajudar de outras formas?

Olhos e coração atentos nesse momento em que cada cuidado conta.

4. Fique mais próximo de sua comunidade


Todos nós temos habilidades. Descubra as suas e a de seus vizinhos e troque produtos e serviços com eles!

Você sabe costurar? Faça ou reforme roupas para a vizinha que está precisando de vestimenta.

Seu vizinho faz pães deliciosos? Sugira trocá-los por alimentos de sua horta.

Nessa hora, vale a criatividade e o autocuidado. Quando todo mundo colabora, a comunidade cresce e todos ganham.

É importante evitar aglomerações nesse momento, por isso, sempre que for possível, sugira uma troca por meio de WhatsApp ou ligações telefônicas, mantendo a distância física e as orientações das organizações mundiais de saúde.

5. Tenha um plano B

O auxílio emergencial será pago apenas na época da pandemia do novo coronavírus – inicialmente, por um período de apenas três meses. Depois, o governo vai suspender os depósitos.

Para que você não seja pego de surpresa, pense desde já em um plano B.

Seja abrir o próprio negócio, encontrar novas formas de economizar ou de juntar dinheiro rápido e fácil, tanto faz!

O importante é começar desde já a organizar sua vida financeira da melhor forma possível e, se der, encontrar novas fontes de renda.

6. Sobrou dinheiro, o que eu faço?

Se você conseguiu pagar as contas e ainda sobrou um pouco de dinheiro, tenha como meta principal guardar.

Pode ser R$ 10, R$ 20 ou até R$ 0,50! Qualquer moeda que sobrar no mês precisa ser poupada e não deve ser gastada com algo supérfluo.

É um momento de organização financeira, de apertar o cinto e as contas e buscar o mínimo de estabilidade financeira. Sendo assim, nada de criar dívidas, mesmo que agora você tenha dinheiro para pagar essa conta.

Use esse dinheiro para começar a criar uma reserva de emergência. De pouco em pouco, você terá uma vida financeira saudável e longe de apertos.

 

E aí, gostou das dicas? O que mais você está fazendo para esse dinheiro render?

Se você ainda não sabe como se cadastrar para pedir o auxílio emergencial, veja mais nesse artigo!

Nós também te mostramos como fazer o cadastro único e o porquê é importante manter essas informações sempre atualizadas.

Não se esqueça, hein? Nesse momento, mais do que nunca, cada cuidado conta! 😉

Leia mais:

+ Como economizar rápido nas contas de casa

+ Como evitar comprar compulsivamente pela internet

+ O que o Governo Federal está fazendo contra o coronavírus

Comentários