Logo_neon-degrade
ABRA SUA CONTA

Segurança digital: o seu smartphone está protegido?

Julio Dario

Com certeza em algum momento da sua vida você já usou um antivírus no seu PC ou app de limpeza no seu smartphone. Esses recursos existem porque a internet é cheia de ameaças virtuais que podem infectar um dispositivo e acessar informações pessoais, como fotos, vídeos, logins e senhas de redes sociais.

A galera do cibercrime não está de brincadeira. O Brasil é segundo na lista dos países que mais perderam dinheiro com ataques virtuais no ano passado.

Hackear contas, invadir e-mails e roubar informações pessoais ou empresariais virou um negócio lucrativo e razoavelmente seguro, já que as autoridades brasileiras não conseguem investigar todos os ataques.

Mas você pode estar pensando “ah, não tenho nada a perder, não tenho muitas fotos e se hackearem meu perfil eu faço outro”. Tudo bem, você pode até passar de boa por uma situação como essa. Mas e aquele aplicativo que cuida da minha grana, como fica?

Muita gente já descobriu as facilidades de usar o internet banking ou ter uma conta digital, e é aqui que mora o perigo. Se você usa seu smartphone ou computador para mexer com a sua grana, fique atento, você precisa entender e investir na sua segurança digital.

A gente reuniu abaixo algumas dicas para te ajudar a proteger seus dispositivos e evitar ameaças aos seus arquivos e ao seu dinheiro. Confira!

Instale aplicativos de segurança digital e antivírus

Da mesma forma que tem uma galera que se dedica a roubar seus dados e fazer um dinheiro sujo com eles, tem a “galera do bem”, que se esforça para criar softwares e apps que identificam malwares, vírus e arquivos suspeitos, aumentando a segurança digital.

Em muitos casos, os arquivos infectados vão parar em pastas e diretórios do sistema que a gente nem imagina (e nem sabe por onde começar a procurar), e é por isso que você precisa de um programa que faça uma varredura no dispositivo para encontrar onde estão “escondidas” essas ameaças.

Ah, não se esqueça de sempre atualizar seus apps de segurança e antivírus. A cada nova atualização ele ganha mais força para combater as ameaças mais novas.

Cuidado com as redes WiFi, tanto no PC quanto no Smartphone

Muita gente não tá nem aí pra onde conecta seu smartphone ou notebook. É só descobrir uma rede aberta e pronto, já começa a navegar. Usar redes abertas pode ser um perigo, principalmente quando você está conectado a elas e resolve mexer nos seus apps bancários ou aqueles que exigem login e senha.

As redes abertas são bem menos seguras e qualquer hacker mediano consegue utilizá-las para infectar dispositivos e roubar dados. Tome cuidado! Se for utilizar redes abertas tente, ao menos, evitar mexer com o internet banking.

Aqui vale uma outra dica: se for acessar sua conta, sempre faça em uma rede segura e em um computador seguro. Nada de ficar digitando suas informações bancárias na lan house!

Senhas e logins: Segurança digital vai te tirar da zona de conforto

Você é do tipo que faz senhas como “seunome123” e coloca a mesma em todos os lugares? Você não sabe o risco que está correndo. Descobrir senhas já se mostrou uma tarefa razoavelmente simples para certos cibercriminosos, se você facilita então...

Por mais que seja chato memorizar e usar passwords diferentes, essa é a melhor forma de evitar um roubo de senha e proteger seus dados. Se tá difícil memorizar, anote-as em uma planilha, caderno ou utilize a tecnologia, já que está disponível, a seu favor. Há diversas opções de de apps e softwares de gerenciamento de senhas bem seguros que utilizam de criptografia para proteger os seus dados. Você só precisará lembrar de uma única senha mestre para ter acesso às outras que você guardou. Ficou curioso? Dá uma olhada nesta matéria AQUI para saber mais.

Se for manter o arquivo e/ou os apps e softwares de senhas no PC ou smartphone, mais um motivo pra tomar cuidado com a segurança digital!

Cuidados com e-mail

O e-mail ainda é uma grande porta aberta para a infecção dos seus dispositivos. Muitas vezes baixamos anexos sem olhar direito, e isso é um outro perigo grande. Tem um monte de email que parece oficial, todo bonitinho, mas que na verdade é uma cópia muito bem feita de um site/empresa confiável, que está ali pronto para fazer estrago.

Cuidado com esses e-mails (eles são chamados de phishing) e também com anexos que contenham arquivos executáveis (que são arquivos cujo nome termina com “.exe”).
Um arquivo executável ao ser acionado pode instalar diversos programas ou códigos que vão captando sua atividade e informando aos criminosos. Na hora que rola uma senha de banco ou de redes sociais, pronto, tá tudo na mão deles.

Atenção aos sites de compra

Sites de compra estão cada vez mais em alta, e tá todo mundo comprando online. É mais prático, tranquilo e dá pra pesquisar numa boa. O e-commerce é uma maravilha, mas também tem algumas armadilhas. Veja algumas dicas para proteger seus dados:

  • Analise o site em que você pretende comprar (principalmente se for de uma empresa que você ainda não conhece);
  • Procure referências na internet (o Reclame Aqui é uma ótima fonte);
  • Busque pelos certificados de compra segura.

Os sites que possuem esse certificado passam por testes constantes para autenticar a segurança da compra, o que é uma ótima forma de evitar transtornos.

Se você paga suas compras com cartão de crédito, a dica se torna ainda mais importante. Afinal, pagar um boleto falso é uma coisa, deixar todos os dados do seu cartão é outra totalmente diferente. Ambas são golpes, porém, em um você perde uma quantia e ponto, já com um cartão você pode ter surpresas aterrorizantes quando a fatura chegar.

E o app da minha conta?

Tanto os bancos tradicionais quanto as contas digitais fazem grandes investimentos para assegurar que seus aplicativos e sistemas de internet banking sejam à prova de invasões.

É impossível garantir 100% de segurança digital, principalmente porque os hackers também se esforçam bastante para descobrir novos meios de realizar seus crimes. No entanto, existem empresas que estão oferecendo aos clientes inovações que estão se provando muito úteis.

Outro ponto é que, conforme evoluem as tecnologias para segurança da informação, os hackers miram, principalmente, os usuários, que muitas vezes não tem as informações necessárias para se defender. Entre as técnicas, a mais comum é o phishing - um em cada 4 brasileiros já caiu nesse golpe - 48 milhões de pessoas ou 25% da população. São dados da Kaspersky, que você pode consultar nesta matéria.

Aqui na Neon a gente usa autenticação por selfie, ou seja, só clonando seu rosto pra fazer algo de errado! Esse é só um dos processos de segurança utilizados, e existem muitos outros (senhas, tokens etc.).

Gostou de saber como proteger seus dados? Leia mais conteúdos sobre gestão financeira e segurança digital no blog da Neon!

Clique e baixe o ebook

Comentários