Logo_neon-degrade
ABRA SUA CONTA

Quanto custa morar sozinho e como economizar

Time Neon

Saber quanto custa morar sozinho é o primeiro passo para conquistar sua independência.

Em um momento de crise econômica como o que estamos vivendo, a situação pode não parecer nada fácil, mas há meios de tornar o sonho de ter seu próprio canto uma realidade.

Para se mudar com segurança, você precisa se planejar e criar um orçamento pessoal com todas as despesas do seu novo lar.

Vamos ajudar você mostrando quais os principais gastos que uma pessoa tem para se manter e como você pode economizar dinheiro nessa jornada nos tópicos:

Quer ver quanto custa morar sozinho e se você consegue bancar? Então, siga a leitura e comece a fazer seus cálculos.

Quanto custa morar sozinho?

É difícil definir quanto custa morar sozinho porque são muitas realidades e custos de vida diferentes nesse país.

Para começar, o maior gasto de qualquer pessoa que ainda não possui imóvel próprio é o aluguel.

Veja aqui o que vale mais a pena: comprar ou alugar um imóvel

Só que o preço varia demais de acordo com a cidade, região e perfil da casa ou apartamento.

Com R$ 2 mil por mês, por exemplo, você pode alugar uma casa de três quartos, confortável e bem localizada, em uma cidade do interior, ou uma kitnet simples de 40 metros quadrados em um bairro razoável de uma capital.

Além disso, os gastos com contas de consumo, supermercado, serviços, lazer, saúde, educação, vestuário e outras despesas básicas variam conforme o estilo de vida.

Como você quer saber quanto custa morar sozinho, vamos fazer uma estimativa com base nas médias de preços Brasil afora.

Estimativa de valor

Vamos considerar algumas médias gerais para estimar quanto custa morar sozinho hoje:

  • Aluguel: o preço médio do aluguel residencial no país foi de R$ 30,46/m² em janeiro de 2021 (FipeZap, G1), o que equivale a cerca de R$ 1.300 por um apartamento de 45m² com um quarto
  • Energia: com o aumento da conta de luz por causa do novo reajuste da bandeira vermelha publicado pela Aneel, a média da conta de luz da família brasileira chegou a R$ 124,59 (para quem mora sozinho, vamos considerar R$ 100)
  • Água: várias cidades trabalham com uma tarifa mínima que gira em torno de R$ 50
  • Combo de internet, TV e telefone: o famoso combo básico de serviços de telefonia e internet sai por cerca de R$ 200 nas operadoras mais famosas
  • Serviços por assinatura: vamos considerar pelo menos R$ 50 em serviços por assinatura, considerando aquele Netflix compartilhado, um Spotify e quem sabe um Sem Parar
  • Gás: se for o botijão tradicional, podemos considerar o valor médio de R$ 50, já que está custando cerca de R$ 100 em 2021 e deve durar pelo menos 2 meses
  • Supermercado: o custo médio da cesta básica em março de 2021 ficou em R$ 626 para a cidade de São Paulo, e R$ 461,23 para Salvador (Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos). Vamos considerar no mínimo R$ 500.

Só com base nas estimativas acima e sem considerar as variações de região para região, o custo inicial para morar sozinho seria de R$ 2.250, chutando por baixo.

Isso sem contar todas as despesas variáveis como farmácia, vestuário, lazer, eletrônicos, educação, transporte e gastos com plano de saúde, combustível e estacionamento (para quem tem carro), academia, etc.

No fim das contas, o valor deve ultrapassar facilmente os R$ 3 mil.

Mas é claro que existem várias maneiras de economizar e tornar essa missão mais acessível.

Principais custos ao morar sozinho

Para calcular quanto custa morar sozinho, você precisa considerar os principais gastos que terá nessa jornada.

Resumimos para você abaixo:

  • Moradia
  • Mudança e mobília
  • Contas
  • TV, internet e telefone
  • Supermercado
  • Saúde
  • Educação
  • Transporte
  • Assinaturas
  • Manutenção e reparos
  • Vestuário
  • Lazer
  • Outras despesas variáveis

Moradia

A moradia é, de longe, o maior custo que você vai ter para conquistar sua independência.

Os analistas financeiros recomendam que o valor do aluguel nunca ultrapasse 30% da sua renda, para que você consiga manter o equilíbrio nas contas.

Além disso, é importante somar o custo do condomínio e despesas como seguro contra incêndio e IPTU, que costumam ser adicionadas ao boleto de aluguel.

Mudança e mobília

Os custos para se mudar e mobiliar a nova casa ou apartamento também precisam ser incluídos no seu cálculo.

Se você for mudar para um local já mobiliado e levar o mínimo de pertences, esse gasto será baixo.

Agora, se precisar comprar vários móveis e eletrodomésticos, e ainda levar uma parte no caminhão de mudança, é melhor contabilizar tudo certinho.

Muitas pessoas ficam pagando parcelas de mobília por um bom tempo depois que se mudam, pois não sai barato equipar e ainda decorar a casa, se você for investir nisso.

Contas

Morar sozinho significa pagar suas contas e poder reclamar dos boletos chegando todo mês, certo?

O básico é a conta de luz, conta de água (em casas) e gás (encanado ou em botijão).

TV, internet e telefone

Ter uma internet com boa velocidade é requisito básico hoje em dia e precisa entrar nas suas contas.

A maioria das pessoas já não faz questão de TV a cabo e telefone, porque é muito mais comum usar serviços de streaming, mas continua valendo para quem usar os “combos” das operadoras.

Supermercado

Normalmente, é o segundo maior gasto depois do aluguel e inclui alimentação, produtos de limpeza, produtos de higiene e cuidado pessoal e itens para a casa em geral.

Sabe aquele papel toalha, aquela fruteira cheia e o shampoo/condicionador que parecem surgir magicamente em casa toda semana?

Pois é, quem vai ter que comprar agora é você — e se não souber escolher, sai muito caro. E você vai descobrir que economizar no supermercado será fundamental para fechar seu orçamento.

Saúde

Nos gastos com saúde, você pode incluir farmácia, plano de saúde e plano dental, por exemplo.

Se você trabalha com carteira assinada e possui benefícios, é possível economizar um bom dinheiro nessa área. Caso contrário, é importante escolher um plano de saúde que caiba no seu bolso.

Algumas pessoas também incluem o plano da academia ou outras atividades físicas nessa categoria.

Educação

Aqui são contabilizados os custos com cursos e formações que você faz ou pretende fazer.

Vale a faculdade, pós-graduação, especialização, cursos livres e cursos online. E não esqueça dos cursos de educação financeira que te ajudarão bastante nessa nova jornada.

Transporte

O custo de transporte vai depender do meio que você utiliza.

Como sabemos, ter carro gera vários gastos como combustível, estacionamento, manutenção, IPVA, licenciamento, etc.

Já andar de transporte público e Uber sai mais barato — melhor ainda se tiver uma bicicleta.

Descubra se carro por assinatura, leasing ou próprio é a melhor opção para você!

Assinaturas

Serviços por assinatura são cada vez mais comuns e precisam entrar no seu orçamento.

Alguns exemplos são serviços de streaming como Netflix, Spotify, Disney+, Amazon Prime e Apple TV+, mas você também pode incluir tags de pedágio, clubes de assinatura, seguros, etc.

Manutenção e reparos

Morar sozinho também envolve gastos com manutenção básica da casa e reparos eventuais.

Então, é sempre bom estar preparado com uma reserva de emergência para possíveis imprevistos.

Vestuário

Seus gastos com roupas, sapatos e acessórios também precisam ser considerados no orçamento.

Se quiser, pode incluir itens de cama, mesa e banho.

Lazer

E claro que você precisa separar uma verba para o seu lazer, não é mesmo?

Procure calcular quanto você gasta com cinema, livros, restaurantes, teatro, shows e passeios em geral.

Veja o que fazer no tempo livre sem gastar muito dinheiro.

Outras despesas variáveis

Dependendo do seu estilo de vida, você pode ter que incluir várias outras despesas variáveis, como por exemplo:

  • Despesas com pet (ração, brinquedos, veterinário, vacinas, etc.)
  • Manutenção de equipamentos
  • Serviços e produtos de beleza e estética (maquiagem, cremes, tratamentos, etc.)
  • Eletroeletrônicos em geral
  • Serviços de limpeza e lavanderia
  • Instrumentos musicais
  • Itens de jardinagem
  • Terapias e tratamentos médicos.

Descubra quanto custa ter um cachorro e quanto custa ter um gato!

Como economizar morando sozinho

Agora que você sabe quanto custa em média morar sozinho, temos algumas dicas para tornar essa missão mais acessível.

Veja como economizar no seu novo lar:

  • Aposte na moradia compartilhada
  • Inove no transporte
  • Economize nas contas
  • Cozinhe mais e peça menos delivery
  • Use uma planilha de gastos

Aposte na moradia compartilhada

Para driblar os aluguéis altos, cada vez mais pessoas apostam na moradia compartilhada, principalmente nos grandes centros.

De acordo com uma pesquisa do Ipespe publicada na Casa Vogue em 2020, 55% dos paulistanos topariam viver em lares compartilhados por um longo período.

O conceito não é tão novo assim, mas tem um nome descolado: “coliving”.

A Yuca, uma das maiores empresas do ramo no país, oferece vagas em apartamentos compartilhados nos melhores bairros de São Paulo.

E você também pode usar os grupos de redes sociais e círculos próximos para encontrar seus roommates.

Inove no transporte

Para economizar no transporte, você pode usar os famosos aplicativos de caronas, comprar uma bicicleta ou mesmo assinar um carro.

O que vale é fugir dos gastos com automóvel próprio e otimizar seu orçamento.

Economize nas contas

Para economizar nas contas de casa, valem aquelas dicas de sempre:

  • Usar lâmpadas fluorescentes ou de LED
  • Apagar as luzes e desligar eletrônicos da tomada quando não estiver usando
  • Maneirar no uso da água (fechar torneira, observar o tempo de banho, etc.)
  • Ter eletrodomésticos com alta eficiência energética.

Cozinhe mais e peça menos delivery

O delivery em excesso ou as compras por impulso em aplicativos são alguns dos grandes vilões do orçamento de quem mora sozinho, ainda mais com esse monte de apps disponíveis.

Por isso, resista à tentação e prefira cozinhar sua própria comida — você ainda ganha mais saúde e um novo hobby.

Veja mais dicas de como economizar com alimentação!

Use uma planilha de gastos

Não basta saber quanto custa morar sozinho: é preciso controlar de perto suas finanças para não se perder nas contas.

Para começar, baixe nossa planilha de gastos para controle financeiro, que tem tudo o que você precisa para manter suas finanças em dia.

Para organizar o orçamento, você pode usar o método dos potes e investir em um bom planejamento financeiro.

BAIXAR PLANILHA COMPLETA

BAIXAR PLANILHA SIMPLIFICADA

Não se esqueça também de conferir nosso artigo completo sobre como se planejar para morar sozinho.

E então, deu para ter uma ideia de quanto custa morar sozinho e como economizar?

Deixe seu comentário contando o que achou das dicas.

ilustração neon mulher cuidando do dinheiro com app

Cuide bem do seu dinheiro. Experimente o app Neon!

download app neon android
download app neon ios

Comentários