Logo_neon-degrade
ABRA SUA CONTA

Organização financeira pessoal: como se manter focado e mudar hábitos

Time Neon

A organização financeira pessoal é seu passaporte para uma vida mais tranquila e equilibrada, mas para isso é preciso ter foco.

Afinal, distrações não faltam, desde a preguiça de controlar tudo o que você gasta até aquelas ofertas irresistíveis que ameaçam seus planos de poupança.

Mas, com um pouco de dedicação e disciplina, é possível retomar o controle das suas finanças e concentrar toda a sua energia em perseguir suas metas.

Vamos ajudar com algumas dicas criativas para seguir firme na organização financeira pessoal.

Continue lendo e mude seus hábitos em nome dos seus sonhos.

Importância da organização financeira pessoal

Ter uma boa organização financeira pessoal significa manter suas contas em dia, acompanhar seus gastos e ganhos e ter um orçamento que permita guardar dinheiro todos os meses.

E claro, não ter dívidas em excesso, contas em atraso e parcelamentos a perder de vista.

Resumindo, você precisa gastar menos do que ganha, ter controle do que entra e sai da sua conta bancária e saber aonde você quer chegar com o seu dinheiro.

O motivo para se organizar é simples: ter condições de alcançar suas metas e realizar seus sonhos.

Com um pouco de disciplina e planejamento, você pode juntar dinheiro para fazer uma viagem, comprar um carro, comprar um imóvel, abrir um negócio e o que mais desejar na sua vida.

Ou seja: a organização financeira pessoal não serve apenas para ter tranquilidade hoje, mas também para garantir a realização dos seus planos amanhã.

Por isso, vale a pena dedicar algum tempo para colocar suas finanças nos eixos e ficar mais perto dos seus objetivos.

Principais desafios da organização financeira pessoal

Se organização financeira pessoal fosse fácil, ninguém estaria preocupado com as dívidas ou reclamando que o dinheiro acabou antes do fim do mês.

Se você se identifica com essa situação, saiba que não está sozinho, e que todos nós enfrentamos vários desafios para organizar nossas finanças.

Para você ter uma ideia, só 16% dos brasileiros alcançaram suas metas financeiras e 83% não conseguiram juntar dinheiro em 2019, segundo uma pesquisa da SPC Brasil/CNDL publicada em 2020.

Uma outra pesquisa, também da SPC Brasil, mostra que 4 em cada 10 brasileiros têm como principal meta para 2020 reduzir seus gastos.

Essa dificuldade para organizar as finanças é explicada por vários motivos, por exemplo:

  • Falta de educação financeira;
  • Padrão de vida incompatível com a renda;
  • Crença de que “tudo bem terminar o mês no zero a zero”;
  • Ausência do hábito de poupar;
  • Falta de controle do orçamento;
  • Uso irresponsável do crédito;
  • Endividamento excessivo;
  • Falta de planejamento e de foco nas metas.

 

Além disso, é claro que existem fatores externos fora do nosso controle, como uma redução de salário inesperada na pandemia do coronavírus e a crise econômica.

Mas, qualquer que seja a situação, é possível superar os desafios e colocar suas finanças em ordem com foco e determinação.

Como se organizar financeiramente

Antes de entender como manter o foco na organização financeira pessoal, você precisa saber o básico para assumir o controle do seu dinheiro.

Para começar, nenhum planejamento vai funcionar se você não começar a controlar seu orçamento, ou seja, registrar todas as receitas e despesas mensais e definir como seu dinheiro será gasto e investido.

Com uma simples planilha de gastos, você já consegue entender para onde está indo seu salário, reduzir gastos desnecessários e traçar suas metas de poupança.

Depois, você pode distribuir seu orçamento em despesas essenciais, lazer, poupança e outras metas, buscando o equilíbrio entre gastos necessários para a qualidade de vida e investimentos no futuro.

Veja quantas dicas a Neon oferece para ajudar na sua organização financeira pessoal:

 

8 dicas para manter o foco na organização financeira pessoal

Agora que você sabe como melhorar sua organização financeira pessoal, precisa aprender a manter o foco e mudar seus hábitos para alcançar seus objetivos.

Veja algumas dicas para seguir firme no plano.

1. Tenha objetivos e metas claras

Para ter foco na vida financeira, você precisa saber exatamente aonde quer chegar e o que significa sucesso para você.

Ou seja: deve ter clareza dos seus objetivos e metas, que serão os principais motivadores da sua organização financeira pessoal.

Podem ser metas de curto prazo, como fazer uma viagem ou ir morar sozinho, até planos de longo prazo como alcançar a independência financeira, comprar um imóvel ou construir patrimônio para a aposentadoria.

O importante é definir claramente esses projetos e se apegar a eles para encontrar sua automotivação.

2. Visualize seus sonhos e projetos

A maior dificuldade do ser humano é conseguir trocar o prazer imediato por uma realização futura, já que tendemos a pensar sempre no presente.

Com dinheiro, isso fica claro quando boicotamos nossos planos de poupança para ceder à tentação do consumo — o principal hábito que precisa mudar para colocar ordem nas suas finanças.

Uma solução para se reeducar financeiramente e manter o foco nas metas é visualizar seus sonhos e projetos.

Ou seja: em vez de tê-los apenas na cabeça ou anotados em algum lugar, você precisa estar em contato diário com essas metas para continuar motivado.

Para isso, você pode montar um quadro com anotações e imagens da viagem dos sonhos na sua sala ou abrir uma conta no Pinterest e colecionar imagens inspiradoras de imóveis que você compraria, por exemplo.

O importante é reservar momentos para visualizar seus projetos e renovar o ânimo para seguir com os planos financeiros, da forma que funcionar melhor para você.

3. Crie um mantra para controlar seus gastos

Outra ideia para controlar os impulsos de consumo e seguir com as metas de poupança é criar um mantra para controlar seus gastos com base no seu objetivo atual.

Por exemplo, se você está juntando dinheiro para comprar um carro e se deparar com uma compra tentadora, pode mentalizar uma frase do tipo “É melhor comprar isso agora ou andar no meu HB20 ano que vem?”.

O recurso pode funcionar bem quando você está prestes a gastar dinheiro para aliviar alguma frustração ou fazer a famosa “shopping terapia” (que acaba com os planos financeiros de qualquer um).

4. Tenha um “minuto do dinheiro” diário

Ser financeiramente organizado também requer um tempo diário para acompanhar suas finanças, pois o controle deve fazer parte da sua rotina.

A dica é criar o “minuto do dinheiro” na agenda diária e usar esse momento para checar seus saldos, conferir se o orçamento está dentro da meta e rever seus planos para a semana.

5. Divida suas metas para se manter motivado

Se suas metas financeiras parecem muito distantes, o segredo para se manter motivado é dividi-las em metas menores.

Por exemplo, se você precisa juntar R$ 50 mil para a entrada da casa e só tem R$ 5 mil, pode dividir o projeto em cinco metas de R$ 10 mil com prazos realistas para não correr o risco de desanimar.

O efeito é puramente psicológico, mas vai facilitar muito sua jornada.

6. Tente melhorar seu score

Ficar de olho no seu Serasa Score e tentar melhorar a pontuação pode servir como injeção de ânimo na sua organização financeira pessoal.

Afinal, é animador ver seu perfil de crédito melhorando no mercado e saber que você terá novas oportunidades no futuro, como juros mais baixos em um financiamento, por exemplo.

Para isso, vale utilizar o cadastro positivo para acompanhar seu progresso e ganhar um incentivo extra para pagar as contas em dia.

7. Explore o mercado financeiro

O mercado financeiro tem inúmeras oportunidades de investimentos para fazer seu dinheiro render e elevar sua autoestima financeira.

Você pode começar com aplicações de baixo risco da renda fixa, como CDBs, Tesouro Direto e fundos de investimento.

Conforme for ganhando experiência, pode até se aventurar na bolsa de valores com uma estratégia de longo prazo.

Se você investir seu dinheiro com inteligência e respeitando seu perfil de investidor, poderá experimentar a motivação de ver os ganhos crescendo — um estímulo e tanto para seguir com seus planos.

8. Use ferramentas digitais

Por fim, sua jornada de organização financeira pessoal fica muito mais fácil com o apoio da tecnologia e ferramentas digitais.

Com uma conta digital Neon, por exemplo, você consegue acompanhar seu saldo facilmente pelo app e controlar seus gastos na palma da mão, a partir do saldo inteligente, por exemplo, além de economizar com taxas e ter opções de investimento descomplicadas.

Você também pode usar aplicativos que facilitem o controle e planejamento financeiro, desde que ajudem você a se manter vidrado nos objetivos — e não apenas ocupem espaço no celular.

Gostou das dicas para abraçar a organização financeira pessoal na sua vida?

Comente pra gente se as ideias te ajudaram e compartilhe com quem precisa se organizar. 😉

Leia mais:

+ Planilha de Gastos: Controle Financeiro Pessoal e Familiar [GRÁTIS]

+ Desafio 52 semanas: tabela e planilha para juntar dinheiro [KIT GRÁTIS]

+ Saiba como calcular seu salário líquido e planejar melhor seus gastos

Comentários