Logo_neon-degrade
ABRA SUA CONTA

O que é inflação e por que seu bolso e sua vida são afetados por ela

Ana Gabriela Graças

Se você está se perguntando o que é inflação, é porque já ouviu o termo nos noticiários e sentiu o impacto desse índice no seu bolso.

Justamente por esse motivo é importante entender como seu dinheiro é afetado pela inflação e aqui iremos te ajudar a conhecer esse índice tão presente no nosso dia a dia.

Vamos lá? 🚀

Afinal, o que é inflação?

A inflação nada mais é do que o aumento dos preços de bens e serviços que são essenciais para o dia a dia das pessoas. Ela afeta o reajuste nos preços dos alimentos, aluguéis, transporte, gasolina, vestuário, saúde, educação, e por aí vai.

Aqui explicamos o que está causando o aumento no preço dos alimentos.

É por isso que também ela implica na diminuição do nosso poder de compra: há alguns anos, com R$ 100 você conseguia comprar muitos mais itens no supermercado do que hoje.

Mas o que significa quando nas notícias dizem que a “inflação fechou o mês em 0,8%”? O que isso representa para o seu bolso? De modo geral, o preço de todos esses bens e serviços que citamos anteriormente têm seus preços regulados pelo índice da inflação. Ou seja: naquele mês eles tiveram um aumento médio de 0,8% também.

Por isso é importante entender o que é inflação e como ela ocorre, pois o poder do seu dinheiro está diretamente relacionado a ela.

Como a inflação é calculada

Segundo a definição do Banco Central do Brasil, “a taxa de inflação é a variação do custo da cesta do IPCA durante um período”.

Explicando melhor, o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) é o indicador que serve de referência para medir a taxa de inflação dos produtos e serviços consumidos no Brasil.

Seu cálculo é feito pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) e tem como base os principais itens consumidos pelas famílias brasileiras com renda mensal de 1 a 40 salários mínimos.

Esses itens fazem parte da “cesta do IPCA”, a qual é composta por:

  • Transporte
  • Alimentação e bebidas
  • Habitação
  • Saúde e cuidados pessoais
  • Despesas pessoais
  • Comunicação
  • Educação
  • Vestuário

 

É por isso que a inflação afeta o valor dos bens e serviços que mais usamos no nosso dia a dia, o que impacta diretamente nossas finanças.

Essa é mais uma evidência de como é importante manter seu controle financeiro pessoal sempre em dia para que você não seja pego de surpresa pela inflação. 

Aliás, já conhece nossa planilha de gastos para você organizar seu orçamento?

O que causa a inflação

Agora que você sabe o que é inflação e como ela é calculada, vamos explicar por que esse índice oscila tanto.

Antes, é preciso entender que existem dois tipos de inflação no Brasil: a inflação de demanda e a inflação de custos.

  • Inflação de demanda: o mercado é regulado de acordo com a oferta e a demanda. Quando um produto começa a ter excesso de demanda, o seu preço tende a subir e isso gera inflação, porque não há certeza de que será possível garantir o fornecimento do produto para suprir toda a demanda

 

  • Inflação de custos: quando os custos para produzir um determinado produto aumentam, os fornecedores tendem a reduzir a produção e, por consequência, a oferta disponível no mercado cai também. Isso causa o aumento dos preços, os quais serão repassados para o consumidor final

 

Além disso, mais duas causas também são responsáveis pela alta da inflação:

Emissão de papel-moeda

Com o objetivo de garantir maior liquidez para a economia, o governo emite mais papel-moeda, aumentando assim o dinheiro em circulação no mercado. Porém, quando esse volume não acompanha o crescimento da oferta e da demanda de bens e serviços, isso tem um impacto negativo na inflação.

Diminuição das taxas de juros

Quando os juros caem, os créditos e empréstimos ficam mais baratos também, o que estimula o aumento do consumo. Mas, quando essa alta não é acompanhada pelo aumento da oferta, os preços tendem a subir, gerando inflação.

Como a inflação afeta seu bolso e sua vida

Em uma linha: a inflação faz seu dinheiro perder valor.

Como a inflação empurra o preço de bens e serviços para cima, o impacto para o seu bolso e para a sua vida é inevitável. Como o aumento das nossas rendas não acompanha o crescimento da inflação, é por isso que o seu dinheiro perde valor com o passar do tempo.

Adquirir um bem ou serviço hoje é mais caro quando comparado há alguns anos justamente por conta da inflação, então surge o desafio de manter um padrão de vida que acompanhe as altas do índice, sendo que o seu poder aquisitivo permanece praticamente o mesmo.

Porém, é importante reforçar que a inflação, quando controlada, não é ruim para você e para a economia. Todos os países precisam de inflação para manter o crescimento econômico — o problema acontece quando ela está descontrolada ou atinge níveis muito altos, causando até mesmo uma hiperinflação.

O Brasil viveu esse cenário entre 1980 e 1990, quando o índice chegou a bater 80%. Nessa época, os preços dos produtos mudavam ao longo do dia e havia uma grave escassez de itens de consumo. Com a chegada do Plano Real em 1994, a inflação passou a ser controlada.

Falando em controle, para que você fique mais tranquilo, o Brasil tem uma meta de inflação anual para manter o índice em níveis estáveis e dar mais segurança para a economia. Para 2020, por exemplo, a meta da inflação está em 4%.

 

Agora que você sabe como funciona a inflação e como ela afeta a economia e as suas finanças, conta para a gente nos comentários se você já sentiu o impacto do índice no seu orçamento.

 

Leia também:

+ Pagar dívida ou investir meu dinheiro? Decida com nossas 6 dicas

+ Sabe o que são despesas variáveis? Veja 9 dicas para economizar nas suas

+ Está difícil controlar a fatura do cartão de crédito? Veja 8 dicas da Neon

Comentários