Logo_neon-degrade
ABRA SUA CONTA

O que é CET e qual sua relação com financiamentos e empréstimos?

Ana Gabriela Graças

Se você não sabe o que é CET, sigla para Custo Efetivo Total, é importante entender esse conceito, pois ele está diretamente relacionado às taxas, juros e encargos de financiamentos e empréstimos.

Inclusive, tão importante quanto comparar taxas ao pesquisar opções no mercado é conhecer o CET de cada operação, pois é isso que de fato irá impactar o valor que você irá pagar para uma instituição financeira ao solicitar um crédito.

Para te ajudar, aqui vamos explicar todos os detalhes sobre o assunto para que você não seja pego desprevenido por juros abusivos ou cobranças indevidas.

Confira!

O que é CET

CET é a sigla para Custo Efetivo Total e representa a soma de todos os custos envolvidos na contratação de um financiamento ou empréstimo.

Dessa forma, o CET é composto pela soma de juros, taxas, encargos, tributos e seguros que são cobrados sobre o valor do crédito solicitado.

Muitas vezes, as pessoas têm atenção apenas aos juros que serão cobrados e ao valor das parcelas, mas o CET engloba todos os custos relacionados ao serviço prestado pela instituição financeira, de modo que você consegue saber exatamente o que vai pagar.

Para que serve o CET

Como as pessoas costumam olhar apenas a taxa de juros do financiamento ou empréstimo, por lei, todos os bancos e instituições financeiras passaram a ser obrigados a informar de forma clara todas as cobranças relacionadas ao serviço, o que se dá justamente por meio do Custo Efetivo Total.

Tal obrigatoriedade passou a valer em 2008 após a instauração da Resolução CMN n° 3.517/2017 do Banco Central. Com isso, você sempre deve receber uma cópia do contrato do serviço antes de assiná-lo para tomar conhecimento de todos os custos da operação, os quais devem estar explícitos em uma planilha inserida no documento.

Tal planilha deve conter o valor de cada taxa e sua respectiva porcentagem sobre o montante de crédito solicitado. Ou seja, as empresas devem elencar exatamente qual será a porcentagem anual cobrada sobre o dinheiro emprestado.

Mas o que compõe o Custo Efetivo Total? Os custos podem variar entre as instituições, mas normalmente o CET engloba taxas como:

  • Taxa de juros da operação
  • Taxa de análise de crédito
  • Taxas administrativas
  • Imposto sobre Operações Financeira (IOF)
  • Seguros

 

Dentre outras cobranças. De qualquer maneira, toda e qualquer taxa deverá detalhada no contrato do financiamento ou empréstimo para que você tenha conhecimento sobre quais serão, de fato, os custos referentes ao dinheiro solicitado.

Por isso, saiba que é seu direto ter acesso a essas informações e que você pode questionar a qualquer momento a instituição sobre os custos envolvidos na operação, seja durante a simulação de crédito ou quando você estiver pesquisando as melhores opções para fazer seu financiamento ou empréstimo.

Na Neon, o nosso CET de empréstimo contém apenas os juros e o IOF, o qual é um imposto obrigatório, ambos sinalizados nos contratos.

Por que é importante ter atenção ao CET

Você já sabe o que é Custo Efetivo Total, mas qual a sua importância e por que é essencial estar atento a ele?

Por meio do CET, você sabe exatamente quanto o crédito vai custar e pode se programar melhor para quitar todas as pendências financeiras sem ser pego desprevenido por uma taxa que não era de seu conhecimento.

Além disso, com essa informação em mãos, é possível comparar os serviços oferecidos por diferentes bancos e instituições financeiras e optar pelo melhor custo-benefício para você.

Ou seja, o CET proporciona mais transparência para que você tenha conhecimento sobre tudo o que será cobrado antes que o crédito seja contratado. Assim, é seu direito questionar as taxas caso identifique possíveis cobranças indevidas para evitar pagar mais do que é realmente necessário.

Por isso, lembre-se que não necessariamente uma empresa com uma menor taxa de juros é a melhor opção para o que você precisa, pois outro encargo, como uma taxa administrativa, pode elevar o CET.

Assim, é necessário analisar qual realmente será o custo total da operação, usando como referência o mesmo valor e o mesmo prazo (por exemplo, um empréstimo de R$ 10 mil pago em 36 meses), para assim identificar qual instituição tem o CET mais em conta.

Depois, compare as porcentagens anuais do CET de cada empresa para optar por aquela que de fato oferece as melhores condições e atende ao que você precisa.

De qualquer forma, lembre-se que tanto um financiamento quanto um empréstimo são dívidas de longo prazo, por isso é importante se planejar financeiramente antes de assinar qualquer contrato.

Para te ajudar, aqui você confere 6 cuidados a se tomar antes de assumir uma dívida de longo prazo.

 

O que achou das informações sobre o que é CET e como se proteger das cobranças indevidas na hora de contratar um financiamento ou empréstimo? Conta para a gente nos comentários!

ilustração neon mulher cuidando do dinheiro com app

Cuide bem do seu dinheiro. Experimente o app Neon!

download app neon android
download app neon ios

Comentários