Logo_neon-degrade
ABRA SUA CONTA

Como cumprir suas promessas de ano novo

Leandro Benincá

Tá chegando… Tá chegando… CHEGOU!

Você também é do time "ano novo, vida nova"? E acredita que a virada de ano pode ser transformadora para a sua vida, já que é o momento em que a gente aproveita pra repensar o que fez e planejar o que fará no próximo ano?

Pois então, BEM-VINDO AO TIME! Eu sou um dos que acredita nisso, também.

Aliás, muitas boas e grandes mudanças na minha vida aconteceram, sim, depois de resoluções e metas de ano novo.

Se você é do outro time, aquele dos que alegam que "o dia 1º de janeiro é igualzinho ao dia 31 de dezembro", eu tenho que te dizer que, embora isso seja verdade, a virada de ano carrega sim um peso psicológico muito grande para a maioria das pessoas. Aliás, se você alega isso, está no artigo errado, pode pular para o próximo!

Eu vou tratar aqui como promessas de ano novo, mas você pode chamar do que quiser: resoluções, decisões, metas… Tanto faz, desde que saiba que estamos falando dessa vontade de mudar nossa vida, que bate justamente nessas semanas que antecedem o dia 31 de dezembro de todos os anos.

As promessas de ano novo mais famosas

Emagrecer. Economizar e investir. Sair do emprego atual. Abrir uma empresa. Terminar um relacionamento que não anda legal. Se exercitar. Estudar música. Passar mais tempo com alguém. Ler mais livros...

Pode pesquisar com os seus amigos e familiares: as promessas mais comuns nesta época do ano têm a ver com alguma variação desses temas. Se você já andou pensando a respeito, é provável que as suas estejam nessa listinha também, não?

O que elas têm em comum? Todas apontam para uma vida melhor, mais tranquila e saudável - física e psicologicamente. É isso o que todos nós queremos.

Se as promessas de ano novo são feitas com um motivo tão nobre (melhorar nossas vidas) - como elas poderiam ser ruins, né?

"Planos são quase sempre inúteis, mas planejar é fundamental" - não sei quem disse essa frase, mas assino embaixo!

As promessas nunca cumpridas

Provavelmente, você já fez muitas resoluções de ano novo, não é? E, claro, a grande maioria delas não foi cumprida.

Mas, pra gente começar com o pé direito aqui, por favor: nada de culpa! Não se sinta culpado por não ter cumprido nem um terço do que já prometeu a si mesmo nas últimas semanas de cada ano. Porque isso é completamente normal e natural.

Um dos maiores problemas das promessas de ano novo é que elas são feitas em momentos de emoção. Ou você está cansado, exausto após um ano sofrido. Ou está meio embriagado com espumantes da festa da virada. Ou feliz da vida, porque está de férias! Tá vendo? Momentos em que você não está nas suas condições normais de vida.

De qualquer modo, este é um conselho que seus bisavós dariam, então é uma boa você prestar atenção nele: nunca prometa nada em momentos de emoção. Especialmente promessas para si mesmo.

Este ano, então, vamos fazer diferente! Em vez de prometer lá na virada, dia 31, com todos os fogos iluminando o céu, alguns goles de espumante na cabeça e todos os abraços e sorrisos, vamos fazer nossas promessas com MÉTODO! De caso pensado, de forma sensata - como tem que ser.

E então, a chance de conseguirmos cumprir nossas promessas vai ser bem maior.

Pensando, antes de prometer

Pra começar, vamos pensar com antecedência.

Se você está lendo isso depois do dia 1º de janeiro, não tem problema - só não se apresse. Você ainda vai conseguir fazer e cumprir suas promessas, mesmo que elas entrem em vigor só em fevereiro!

Tire um tempo para analisar sua vida aí: como ela está hoje? O que você mais anda gostando, e o que não está tão bom?

Dentre as coisas que você não gosta, da sua vida atual, quais são os seus comportamentos e atitudes que estão levando isso a acontecer?

Um bom ponto de partida é assumir o controle. Ou melhor: assumir que você tem o controle!

Entender que o volante da sua vida está, na maior parte do tempo, nas suas mãos. E se o caminho que você anda percorrendo não está tão legal, uma boa parte da culpa disso é (adivinha de quem) SUA.

Botar a culpa dos seus problemas em outras pessoas ou entidades não vai ajudar em nada, eu garanto.

Tudo começa com comportamentos

Sabe essas coisas que não estão legais na sua vida? Essas que você quer mudar, no ano que vem? Tudo começa com comportamentos.

Algo pequeno, feito repetidamente, todos os dias, que vai se transformando em um hábito e que, aos poucos, molda quem você é.

Vou repetir de outra forma, pra deixar bem claro: o comportamento é a base de quem você é.

Quer um exemplo? Se você não está satisfeito com a sua disposição e força física, é uma pessoa sedentária. Então preste atenção nos comportamentos que te tornam um sedentário.

Geralmente, é fácil mapear todas as pequenas vezes, durante o dia, em que você toma decisões um pouquinho preguiçosas: pegar o elevador pra descer ou subir só um ou dois andares, estacionar o carro o mais perto possível da porta do supermercado, trocar uma caminhada no fim de semana por uma maratona de séries…

Para mudar esse "molde" de quem você é, não é preciso (e nem é eficaz) fazer grandes mudanças. O ideal é selecionar os comportamentos que te deixam assim, e mudá-los, um a um, devagarinho.

Só pra se manter no exemplo: trocar o elevador pelas escadas é mais barato, fácil, e requer muito menos motivação para acontecer do que se matricular em uma academia. No entanto, a grande maioria das pessoas pula direto para a segunda opção.

E dá pra adaptar isso para qualquer mudança que você quiser na sua vida! Seja financeira, de relacionamento, de saúde: procure pelos pequenos comportamentos que causam a sua infelicidade, e mude-os!

Nada de metas para 2019!

- O quê? Tá maluco, Leandro? Eu vim pra este artigo justamente pra TER metas!

Calma. Mas é isso mesmo.

Pode parecer estranho, e até ilógico, mas me dá uma chance de explicar.

Eu acho legal ter metas. Não me leve a mal. É importante definir um ponto onde você quer chegar. O problema é que, muitas vezes, metas podem ser mais limitantes do que motivadoras.

Ao invés de metas de ano novo, eu quero te sugerir uma abordagem diferente: PROCESSOS DE ANO NOVO!

É, eu sei que o nome não é tão legal quanto “metas” - mas eu garanto que vai dar mais resultado. Tem gente que também chama de “sistemas”, ao invés de “processos”, mas o nome não importa pra gente aqui - como sempre.

O importante é criar um método de facilitar o cumprimento das suas promessas. Uma meta pode ser linda, mas se ela for muito distante ou se você não tiver um caminho claro de como chegar até ela, vai se desmotivar e desistir. E a ideia aqui é que seja muito, mas muito difícil de desistir. Praticamente impossível.

Vou ensinar como se faz.

Processos de ano novo

Pensa comigo: se a sua meta é emagrecer 10 kg, o que você tem que fazer para chegar lá? Provavelmente, se alimentar direito e fazer exercícios, certo?

Então, em vez de estabelecer sua meta como “emagrecer 10 kg”, que tal estabelecer como “fazer exercícios todos os dias ao acordar” e “não comer pães e massas, de segunda a sábado”? Eu não sou nutricionista ou especialista em vida fitness, mas é difícil argumentar que isso não teria um impacto positivo no seu peso, forma física e saúde, não é?

Agora puxando a brasa para o nosso tema, finanças: em vez de estabelecer a meta de “acumular R$ 10.000,00”, que tal o processo de “depositar 15% de todo o dinheiro que eu receber no CDB do app da Neon”?

Você vai chegar nos R$ 10.000,00 - e provavelmente antes do que esperava. E vai até acumular além desse valor. Porque processos não têm fim.

Uma meta é finita. Quando ela for alcançada, desaparece. Se não criar uma nova meta, aquilo não vira um comportamento seu… não muda quem você é.

Processos, ao contrário, são infinitos.

Quando você coloca um novo processo na sua vida, ele é um COMPORTAMENTO que vai sendo modificado. Pode ser estacionar o carro mais longe da portaria, guardar um percentual do que ganha ou se exercitar.

Aos poucos, este comportamento vai virando um HÁBITO, cada vez mais fácil de se executar. Vai chegar o dia em que você nem vai pensar - vai simplesmente fazer, automaticamente.

Falando em hábito, quer uma ajuda para construir o hábito de poupar em 2019?
Conheça o Desafio das 52 Semanas

Quando este dia chegar, o processo finalmente gerou uma MUDANÇA em você. Assim, todas as suas metas serão atingidas com menos esforço e muito mais prazer. Que tal?

O melhor jeito de começar

Convencido de que processos são melhores que metas para tornar você uma pessoa melhor? Então é hora de tomar alguns cuidados, para não cair na maior das armadilhas: ir com muita sede ao pote.

Sabe como é: você estabelece um processo, mas ele é grande demais. Requer mudanças demais na sua vida pra ser cumprido. Precisa de muita motivação, precisa que os astros estejam alinhados, que você esteja de bom humor e que a bolsa de valores de Hong Kong esteja em alta.

Se você estabelecer processos grandes demais, eu tenho uma previsão: não vão dar certo.

Pensa comigo (mais uma vez): se você é sedentário e come pizza todos os dias, adianta estabelecer “se matricular no crossfit e fazer 2 horas de exercícios todos os dias, se alimentando à base de abacate e ovos crus”?

Se você é todo bagunçado com as finanças, tá sempre pagando contas atrasadas, adianta dizer “a partir de hoje vou poupar 60% do que eu ganho”?

Você até vai conseguir, por algumas semanas, ou meses. Mas a coisa vai se tornar insustentável. Difícil de seguir em frente.

Mudança boa é aquela em que você nem sente. Que é tão ridiculamente pequena, que você nem tem como dizer não - é obrigado a fazer.

Se você é um sedentário, por exemplo, que tal um processo assim: “fazer pelo menos UMA flexão de braços, todos os dias ao acordar”. Ou então “caminhar pelo menos 100 passos antes de voltar pra casa todos os dias”?

Tem como negar esses processos? UMA flexão! Não existe pessoa no mundo que possa dizer que "não tem tempo" para isso!

Nos dias em que você estiver motivado, vai lá: faça flexões até os braços caírem do corpo! Mas nos dias em que não estiver, não tem como dar desculpas e não fazer UMA bendita flexão.

Se é com dinheiro, dá pra fazer o mesmo! Que tal poupar R$ 1 por semana?

Se você nunca poupou na vida, não vai ter como usar alguma desculpa pra não guardar um realzinho. Pode parecer pouco, e até ridículo - mas estes processos ridiculamente pequenos vão ser muito úteis para construir o HÁBITO que você precisa pra poder fazer as mudanças, entendeu?

Se você já é uma pessoa que economiza R$ 1, fica mais fácil se tornar a pessoa que economiza R$ 2, R$ 5 ou R$ 10, não é? E se economiza R$ 10, fica mais fácil economizar R$ 100. E aí você já entende onde eu quero chegar.

Uma última - e excelente - dica: se o seu caso é justamente APRENDER a economizar dinheiro, e fazer isso virar um hábito, venha participar do DESAFIO DAS 52 SEMANAS da Neon!

Nós criamos um grupo no Facebook, com o intuito de motivar os participantes, para que todos façam de 2019 o ano onde eles criaram a base para a prosperidade financeira, usando bons hábitos financeiros como caminho! Que tal?

Para participar do grupo, que já tem mais de 5 mil pessoas, é só clicar neste link.

E eu fico por aqui, te desejando um ano cheio de promessas realizadas e de muitas coisas boas. Você merece!

Em 2019 a gente segue juntos, com muita educação financeira aqui no blog da Neon.

Um abração,

Leandro Benincá

Comentários