Logo_neon-degrade
ABRA SUA CONTA

Atenção a estes 8 erros no uso do cartão de crédito

Time Neon

Será que você comete erros no uso do cartão de crédito e não sabe?

É bem possível, porque, apesar de fazer parte do nosso dia a dia, esse tipo de crédito ainda leva muitas pessoas ao endividamento.

São armadilhas comuns como o atraso na fatura, o pagamento mínimo, ou o simples acúmulo de parcelas que comprometem sua renda mensal.

Por isso, preparamos um guia rápido com os principais erros no uso do cartão de crédito para você ficar atento.

Veremos isso a partir dos seguintes tópicos:

 

Continue lendo e aprenda a usar o cartão de forma saudável!

8 erros no uso do cartão de crédito

Os erros no uso do cartão de crédito são os mais perigosos para a sua vida financeira.

Conheça agora esses vilões:

  1. Acreditar que o limite é parte da sua renda
  2. Ter vários cartões de crédito
  3. Atrasar o pagamento da fatura
  4. Desconhecer as taxas do cartão de crédito
  5. Pagar o mínimo da fatura ou um valor menor
  6. Perder o controle dos parcelamentos
  7. Não acompanhar o extrato
  8. Emprestar o cartão de crédito para os outros

 

Explicaremos cada um desses erros a seguir.

1. Acreditar que o limite é parte da sua renda

Um dos primeiros erros que as pessoas cometem com o cartão de crédito é acreditar que o limite oferecido pelo banco é uma espécie de “renda extra” mensal.

Quando você contrata um novo cartão, o banco ou fintech faz uma análise de crédito para entender seu poder de compra, e então determina um limite compatível com a sua renda e hábitos de consumo.

Assim, toda vez que você compra com o cartão, está pegando esse dinheiro “emprestado” com a instituição para pagar depois, sem juros.

Só que muitas pessoas acabam encarando o limite como um valor extra que pode ser gasto mensalmente, além do salário.

Na realidade, esse dinheiro não é seu, pois ele terá que ser pago na data de vencimento da fatura (e você vai usar seu salário para isso).

Então, todas as compras com cartão de crédito devem ser contabilizadas dentro da sua renda mensal, para você não extrapolar e acabar gastando mais do que ganha.

E lembre-se: não se deixe levar pelo valor total do seu limite de crédito, pois ele pode estar muito acima do que você realmente pode gastar.

2. Ter vários cartões de crédito

Se já é difícil controlar os gastos em um cartão de crédito, imagine em vários. Mesmo assim, as pessoas cometem o erro de contratar um monte de cartões de bandeiras diferentes.

E pior: muitos desses cartões cobram anuidades que deixam a conta ainda mais alta. O motivo mais frequente para esse hábito é o desejo de ter um limite maior, quando apenas um cartão não é suficiente.

Esse é o grande perigo, pois, além de perder o controle das parcelas, você certamente vai gastar mais do que deveria com múltiplos cartões.

Aproveite e confira dicas para usar o cartão de crédito com inteligência.

3. Atrasar o pagamento da fatura

Atrasar o pagamento em um ou dois dias parece inofensivo, mas é mais um erro que faz você perder dinheiro.

Toda vez que você atrasa a quitação, o banco pode cobrar uma multa de até 2% ao mês e o chamado “juros de mora”, limitado a 1% ao mês sobre o saldo.

Parece pouco, mas 3% sobre uma fatura de R$ 1 mil já são R$ 30 jogados fora simplesmente porque você demorou para pagar a fatura.

4. Desconhecer as taxas do cartão de crédito

Você sabe dizer exatamente quais são as taxas cobradas no seu cartão de crédito? De acordo com uma pesquisa do SPC Brasil, 96% dos brasileiros não sabem qual a taxa de juros mensal cobrada pelo cartão quando eles escolhem pagar o mínimo.

Esse é um dado gravíssimo, pois estamos falando de uma das taxas de juros mais caras do mercado. Então, é melhor você saber exatamente quanto está pagando em cada operação com seu cartão.

Veja quais são as taxas de cartão de crédito que você paga sem saber.

5. Pagar o mínimo da fatura ou um valor menor

Esse é um erro campeão que leva muitas pessoas a uma bola de neve de dívidas. Tudo começa quando você olha para a fatura e pensa: “Estou sem dinheiro, acho que vou pagar o mínimo esse mês para aliviar meu orçamento”.

Se você pagar o valor mínimo ou um valor menor do que o total da fatura, o restante do valor devido vai entrar no temido rotativo do cartão de crédito. Esse é o crédito mais caro do mercado, alcançando facilmente juros acima de 300% ao ano.

Vamos supor que você tenha uma fatura de R$ 500 e escolha pagar o mínimo de R$ 75 (15% do total), deixando R$ 425 para pagar no próximo mês.

Se a taxa de juros do rotativo for de 15% ao mês, você terá que pagar R$ 63,75 só de juros, totalizando uma dívida de R$ 488,75.

6. Perder o controle dos parcelamentos

Segundo a pesquisa do SPC Brasil mencionada anteriormente, quase metade dos brasileiros parcelam compras no cartão de crédito pelo menos uma vez por mês.

O problema é que muitos também perdem o controle desse recurso e se comprometem com parcelas a perder de vista.

A regra é que suas dívidas com parcelas e prestações nunca podem ultrapassar 30% da sua renda mensal.

Aqui explicamos quando vale a pena comprar parcelado no cartão de crédito.

7. Não acompanhar o extrato

Será que você acompanha o extrato do seu cartão de crédito da mesma forma que acompanha o da sua conta corrente?

Infelizmente, muita gente só descobre quanto está devendo no cartão quando a fatura chega por e-mail.

Assim não tem orçamento que dê conta, não é mesmo?

8. Emprestar o cartão de crédito para os outros

Cartão de crédito e nome não se empresta a ninguém, independentemente do quanto você confia na pessoa.

Se alguém próximo a você precisar de ajuda financeira com urgência, o que você pode fazer é emprestar um valor que não esteja usando no momento, caso o tenha.

Assim, você tem controle sobre essa dívida e não corre o risco de pagar parcelas dos outros por meses no seu cartão de crédito, ou até mesmo ter seu nome negativado devido a uma dívida alheia.

Riscos do mau uso do cartão de crédito

Se você cometer muitos erros no uso do cartão de crédito, existe uma grande probabilidade de se endividar gravemente.

Segundo um levantamento da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), 66% das famílias brasileiras estão endividadas com o cartão de crédito.

A pior situação possível é quando a pessoa entra no círculo vicioso do rotativo. Por conta dos juros compostos, a dívida cresce a cada mês e vai se tornando impagável, gerando o famoso efeito bola de neve.

Com isso, a consequência é a negativação nos birôs de crédito, conhecida popularmente como nome sujo no SPC/Serasa.

Aí fica mais difícil ainda sair das dívidas, pois a restrição dificulta o acesso a outras modalidades de crédito que poderiam ser a solução, como um empréstimo.

Como evitar erros ao usar cartão de crédito

Agora que você está avisado sobre os erros no uso do cartão de crédito, vamos falar sobre as boas práticas.

Veja como usar bem esse recurso:

  1. Conheça as taxas do seu cartão de crédito
  2. Pague sempre em dia
  3. Se precisar, parcele a fatura
  4. Configure seu limite de crédito real
  5. Acompanhe seu extrato de perto
  6. Aproveite programas de pontos e cashback

 

Saiba mais sobre cada uma das dicas.

1. Conheça as taxas do seu cartão de crédito

Para fugir dos erros no uso do cartão de crédito, você precisa conhecer bem as taxas cobradas pelo banco.

Aqui na Neon, nós prezamos pela transparência e deixamos as tarifas do cartão de crédito bem claras. 😉

2. Pague sempre em dia

Pagar sua fatura sempre em dia é muito importante, pois evita a cobrança de multas e juros desnecessários.

Se você estiver com dificuldades para cumprir essa meta, a solução é muito simples: alterar a data de vencimento da sua fatura.

No cartão de crédito Neon, por exemplo, você pode escolher entre os dias 1, 5, 11, 15, 21 e 25. A dica é selecionar a data mais próxima possível do seu dia de pagamento para não ter erro.

3. Se precisar, parcele a fatura

Se por acaso chegar o dia de pagar o cartão e você não tiver dinheiro, a solução mais inteligente é optar pelo parcelamento da fatura.

Isso porque os juros das parcelas serão sempre menores do que o crédito rotativo. Ou seja, o importante é fugir da armadilha do pagamento mínimo ou inferior ao valor total a todo custo.

4. Configure seu limite de crédito real

É muito comum que o limite de crédito liberado pelo cartão esteja muito acima do valor que você realmente pode gastar por mês.

Para resolver esse problema e resistir à tentação das compras por impulso, você pode reduzir seu limite até um valor de fato saudável e compatível com seu orçamento.

Se você tiver uma boa organização financeira pessoal, será fácil calcular esse valor e manter suas contas em dia.

 

5. Acompanhe seu extrato de perto

Acompanhar os gastos do seu cartão de crédito deve ser um hábito do dia a dia, e isso fica muito mais fácil se você usar um aplicativo como o app Neon.

Dica: toda vez que você fizer uma compra parcelada, adicione as parcelas como débitos no seu orçamento dos próximos meses para visualizar o impacto na sua renda desde já.

Que tal baixar a nossa planilha de gastos para se organizar? São duas versões gratuitas prontas para serem usadas, uma completa e uma simplificada. Basta baixar a que você preferir!

BAIXAR PLANILHA COMPLETA

BAIXAR PLANILHA SIMPLIFICADA

6. Aproveite programas de pontos e cashback

Para terminar, não se esqueça de aproveitar os benefícios dos programas de pontos e cashback oferecidos pelos cartões de crédito.

Assim, você consegue economizar dinheiro e manter sua saúde financeira.

Sabia que a Neon tem cashback? Vem conhecer!

 

E aí, deu para entender quais são os erros no uso do cartão de crédito? Agora conta para a gente se você já cometeu algum deles e como vai agir daqui para frente.

ilustração neon mulher cuidando do dinheiro com app

Cuide bem do seu dinheiro. Experimente o app Neon!

download app neon android
download app neon ios

Comentários