Logo_neon-degrade
ABRA SUA CONTA

Controle financeiro pessoal: aprenda a fazer e domine seu dinheiro

Time Neon

Fazer um controle financeiro pessoal não é uma das atividades mais prazerosas, mas pode acreditar: vale a pena. Ao ter uma noção clara das receitas e despesas, você consegue se programar melhor para realizar sonhos e objetivos, aqueles que são adiados por falta de planejamento financeiro. Em outras palavras, ter esse controle significa assumir as rédeas do dinheiro. Daí ele trabalha pra você, e não você pra ele. Bom isso, né?

Afinal, como montar o controle financeiro pessoal? O jeito mais simples é anotar todas as receitas (salário, aluguéis etc.) e despesas (fixas e variáveis). Na prática, é fundamental conhecer o destino do seu dinheiro. Como assim? Em resumo, basta entender quanto você ganha e quanto gasta por mês. Tornar esse hábito recorrente é um desafio e tanto, e exige disciplina. Mas não é nada impossível. Muito pelo contrário.

Vamos te ajudar nesse processo. Siga nossas dicas! 💙

Saiba quanto você ganha

Quem é assalariado recebe, mensalmente, um valor na conta. Já reparou que essa quantia já desconta impostos, plano de saúde e outros benefícios concedidos pela empresa? Pois é, ao controlar as finanças, você deve considerar o seu salário líquido, ou seja, o valor que realmente pinga na sua conta todos os meses. Um erro comum é levar em conta o salário bruto, sem tirar os descontos e impostos.

Se você aluga um imóvel próprio para outra pessoa, essa quantia também precisa ser considerada como uma receita na planilha dos seus gastos. Da mesma forma que o salário, lembre-se de descontar eventuais custos com manutenção, reparos e outras despesas com o imóvel alugado.

Veja para onde o dinheiro vai

Um passo crucial no gerenciamento financeiro pessoal é saber exatamente para onde seu dinheiro está indo. Ai, que pergunta difícil! No começo, ela parece difícil mesmo, mas aos poucos se transforma em algo bem fácil.

Liste todos os seus gastos, começando por aqueles que se repetem todos os meses. Você sabe de cor, vai! Água, luz, telefone, internet e aluguel (se for o caso). Esses são os principais, mas cada pessoa pode ter outros, por exemplo, prestação do financiamento de imóvel ou de carro, e por aí vai.

Quais são suas despesas recorrentes? Reflita sobre isso e anote tudo. Como fazer isso? Vale usar o tradicional bloquinho de papel, lápis ou caneta, ou recorrer a uma planilha no Excel ou Google Drive (temos uma especial pra você).

No caso de despesas que não se repetem todos os meses, por exemplo, IPTU, IPVA, matrícula e material escolar dos filhos, anuidade de associações de classe, uma dica é transformar esses itens em gastos mensais. Oi? Calma, não é nada de outro mundo. Por exemplo, se você gasta R$ 1.200 com IPTU, basta dividir esse valor por 12 (meses). O ideal, claro, é aplicar esse dinheiro em um investimento conservador, de baixo risco e com liquidez. É o caso do CDB da Neon, que permite investir com apenas R$ 10, sem taxas ou tarifas.

Mais um detalhe importante: sabe os gastos extras? Sim, com bares, restaurantes, cafeterias, festas etc. Como os valores podem mudar de um mês para o outro, para não perder o controle, a recomendação é “fixar” uma quantia para cada item. Se passar um pouquinho, não tem problema. Afinal, controle financeiro é sinônimo de qualidade de vida, e não o contrário, de privação total.

Como fazer um controle financeiro pessoal

Como já falamos, mesmo o bom e velho caderninho, ou até mesmo o bloco de notas do celular ou um documento no Word ou Google Docs já ajudam a fazer o controle financeiro pessoal. Nesse caso, vale colocar lembretes espalhados pela casa com post-its ou notificações no celular (o que você achar melhor) para não se esquecer de montar o orçamento pessoal.

Planilha de controle financeiro pessoal

Outro jeito simples e fácil de manter o controle financeiro pessoal em ordem é usar uma planilha. Temos uma pra você, disponível no Google Drive e no Excel. Para fazer o download, é só clicar aqui. Já pode começar a usá-la hoje mesmo!

Assim como o caderninho, de nada adianta usar a planilha sem atualizá-la com frequência. Vale anotar os gastos diariamente ou toda semana (conheça o Desafio das 52 Semanas). O que você prefere? Pare e pense.

De um jeito ou de outro, o mais importante é ter disciplina e o hábito de fazer o controle financeiro pessoal. Além de saber para onde o dinheiro está indo, você também vai conseguir juntar dinheiro. Por falar nisso, temos algumas dicas sobre esse assunto.

Ainda assim você tá com dificuldades pra controlar suas finanças? Vamos dar uma mãozinha. Sabia que o saldo inteligente do app da Neon categoriza as despesas? Quando você usa a conta, em tempo real, o dinheiro que gastou é incluído em uma categoria, como alimentação, transporte ou outra. É uma baita de uma mão na roda para ajudar no controle financeiro!

Agora que você já sabe como fazer o controle financeiro pessoal, não tem mais desculpa para ficar parado ou reclamar que não sobra dinheiro. Tente seguir nossas dicas! Se tiver alguma dúvida, pode deixar nos comentários 😉

Comentários