Logo_neon-degrade
ABRA SUA CONTA

Como o controle financeiro pode te ajudar com a ansiedade?

Larissa Chinaglia

Já se sabe por pesquisas que 80% das pessoas sofrem emocionalmente por causa de suas dívidas, enquanto 70% de inadimplentes sofrem de ansiedade. Além disso, segundo dados do Banco Central, pelo menos 3 dos 4,6 milhões de endividados no Brasil sofrem dos sintomas da ansiedade.

Por isso, entender como controlar a ansiedade é um passo importantíssimo para nossa saúde psicológica e financeira, afinal não dá para negar a relação entre ansiedade e dinheiro.

Felizmente é possível lidar com essa dupla de forma mais tranquila e saudável.

Para te ajudar a controlar a ansiedade, aqui vamos mostrar:

Quer saber mais sobre o assunto?

Então continue lendo e confira todos os detalhes!

Influência da saúde mental na saúde financeira (e vice-versa)

O impacto da saúde financeira na vida de pessoas ansiosas é muito grande.

Quando se passa por um desemprego, por exemplo, há o comprometimento do orçamento familiar. Se para pessoas sem ansiedade isso já é difícil, para as ansiosas é comum que surjam crises familiares ou até mesmo separações.

Da mesma forma, a saúde mental pode afetar bastante a saúde financeira das pessoas.

Quem nunca teve medo de perder o emprego e ficar sem renda? Acontece que quando se tem ansiedade esse sentimento se torna muito frequente e pode até mesmo te impedir de realizar suas atividades do trabalho. Dessa forma, infelizmente esse medo pode vir a se tornar verdade.

Outra influência da saúde mental na vida financeira é através de compras por ansiedade.

Esse consumo impulsivo que pode gerar uma sensação de conforto momentânea, porém a médio prazo pode levar a grandes dívidas.

Por isso é importante estar atento tanto à saúde mental quanto à saúde financeira.

Tenho ansiedade, como controlar?

Se você já identificou que tem ansiedade, separamos algumas dicas que podem te ajudar a controlá-la e garantir uma melhor saúde financeira e psicológica.

Busque ajuda médica

“Tenho crise de ansiedade, como controlar?” Se você já disse isso alguma vez, então definitivamente o primeiro passo é procurar por terapia.

Esse é o principal tratamento para pessoas ansiosas, pois com ajuda profissional você poderá entender as causas dos seus medos. Além disso, será possível identificar com mais facilidade quais deles de fato são reais e quais são apenas parte de uma crise.

Dica: pesquise consultas em universidades e ONGs, pois é possível encontrar esse apoio de forma gratuita ou com um preço mais acessível.

Desenvolva sua inteligência emocional financeira

A inteligência emocional nas finanças é a capacidade de reconhecer, avaliar e decidir sobre seus próprios sentimentos em relação ao dinheiro. Resumindo, ela é a responsável por te ajudar a fugir das compras por impulso, por exemplo.

Além disso, você terá mais facilidade em administrar seu dinheiro e tomar decisões baseada em dados e fatos, e menos nas suas emoções.

Caso sinta necessidade, leve esse assunto para seu médico, pois ele saberá como te ajudar a começar.

Tenha uma organização financeira

A organização financeira é um passo indispensável para que você tome as decisões baseadas em dados e fatos, como comentamos acima.

Saber o quanto você ganha, quais são seus gastos e como está sua reserva de emergência te trará maior tranquilidade quando o assunto é ansiedade financeira.

Vamos falar no próximo tópico como você pode construir a sua organização — ou controle financeiro — do zero.

Continue lendo.

Criando seu controle financeiro

O controle financeiro será o responsável por te mostrar o que realmente está acontecendo com o seu dinheiro.

Isso porque a ansiedade pode apontar medos que não são reais. Sabe aquela sensação de que se você ficar desempregado hoje você não conseguirá pagar suas dívidas? Tendo uma organização financeira você saberá se esse medo é real ou fruto da sua ansiedade.

Para que essa tarefa se torne menos desafiadora, separamos três passos para você começar e finalmente sair da escuridão financeira.

Comece entendendo qual é sua renda

Pode parecer simples, mas nem todo mundo sabe quanto ganha exatamente. Segundo a mesma pesquisa citada no começo do artigo, 61% dos brasileiros inadimplentes têm pouco conhecimento sobre sua renda.

Por isso, separe de pelo menos alguns minutos do seu dia para analisar quanto entra na sua conta e responda às perguntas: qual é o seu salário líquido? Quanto você ganha de renda extra? Seu padrão de vida é compatível com quanto você recebe?

As respostas te ajudarão a ter mais clareza sobre qual é a sua realidade financeira hoje.

Analise criteriosamente seus gastos

Essa hora pode doer, mas é muito necessária. Tire um tempo para analisar seus últimos extratos bancários.

Quais são seus gastos fixos? E variáveis? Está sobrando dinheiro para sua reserva de emergência?

Para te ajudar, aqui explicamos o que são despesas variáveis e como economizar nas suas.

Anote tudo que possa te causar menos ansiedade

Planilhas te assustam? Pode ser que essa ferramenta aumente sua ansiedade. Nesse caso, entenda o que pode funcionar melhor para você.

Anotar tudo que entra e sai da sua conta em um caderno pode ser mais simples, por exemplo.

Além disso, ter um aplicativo onde você pode organizar essas informações também pode ser mais divertido.

O importante é testar o que te deixa mais confortável e começar o seu controle financeiro.

Como equilibrar ansiedade e dinheiro?

Evitar o que te causa ansiedade pode ser um começo para equilibrar a ansiedade e o seu dinheiro. Um exemplo é evitar gastos supérfluos que podem vir a se tornar uma dívida no futuro.

Além das dicas acima, se você ainda sentir que a ansiedade financeira está batendo é importante levar outros pontos em consideração, tais como:

Se possível, tenha uma renda fixa

Quando se trabalha de forma autônoma, é preciso aprender a lidar a incerteza do lucro no final do mês. Além disso, autônomos ansiosos costumam sofrer bastante com o medo da perda dos clientes.

Caso não seja possível para você garantir uma renda fixa, lembre-se de criar uma reserva de emergência especial para autônomos.

E falando nela...

Tenha uma reserva de emergência

Pode parecer uma dica simples, mas ela ainda é deixada de lado por inúmeras pessoas.

Pois saiba que a reserva de emergência será uma das responsáveis por te tranquilizar nesse equilíbrio entre a saúde mental e financeira. Afinal, com ela você poderá ter o dinheiro necessário para arcar com imprevistos financeiros, caso eles aconteçam.

Temos um e-book completo para te ajudar a montar a sua reserva de emergência, confira.

baixar ebook reserva de emergência

Aprenda como controlar seus gastos financeiros

Uma das melhores formas de controlar a ansiedade com o dinheiro é evitando a falta dele. Por isso, é importante que você saiba controlar seus gastos.

Estude mais sobre o assunta, anote o que realmente é importante comprar e mantenha uma planilha de gastos atualizada (pode ser um caderno ou app também, como explicamos anteriormente).

Veja quais dívidas você consegue encerrar

Analise todas as suas dívidas, incluindo as parcelas de cartão de crédito. É possível quitar alguma? O que você pode fazer para chegar mais próximo de quitá-las?

É importante que você tenha o menor número possível de contas para pagar, assim sua ansiedade ficará mais controlada e, por consequência, você terá uma saúde financeira mais estável também!

 

Controlar a ansiedade e o dinheiro te trará mais conforto emocional, por isso pratique as dicas diariamente para começar a sentir o efeito na sua saúde.

Você sente a influência da ansiedade nas suas finanças? Conte para a gente nos comentários se essas dicas vão te ajudar! 😉

ilustração neon mulher cuidando do dinheiro com app

Cuide bem do seu dinheiro. Experimente o app Neon!

download app neon android
download app neon ios

Comentários