Logo_neon-degrade
ABRA SUA CONTA

Como organizar o orçamento familiar e definir prioridades

Time Neon

Quer saber como organizar o orçamento familiar e definir prioridades na sua casa?

Sabemos que essa não é uma tarefa fácil, principalmente quando você divide o teto com outros responsáveis financeiros e precisa distribuir as contas.

Mas, com o planejamento certo e a colaboração de todos, você e sua família podem manter os gastos sob controle, evitar dívidas e investir no futuro — tanto coletivo quanto individual.

Ficou interessado em aprender a organizar o orçamento familiar?

Então, siga a leitura e convoque a reunião de família o quanto antes 😊

Como organizar o orçamento familiar

Organizar o orçamento familiar é o ponto de partida para deixar as contas em dia e alcançar seus objetivos financeiros.

Aliás, não estamos falando apenas de metas individuais, mas dos objetivos de toda a família, como mudar para uma casa melhor, viajar para o exterior nas férias ou mesmo trocar um eletrodoméstico, por exemplo.

Objetivos: por que você faz o que faz com seu dinheiro?

Quando há mais de uma pessoa morando na casa, o planejamento financeiro fica um pouco mais complicado, pois é preciso lidar com diferentes desejos, pontos de vista e formas de se relacionar com o dinheiro.

Por isso, todos os membros precisam participar da elaboração do orçamento da casa e ter suas responsabilidades financeiras — até mesmo as crianças, se houver.

Independentemente se você vive com um(a) companheiro(a), tem filhos ou mora com amigos, existem várias contas em comum e gastos que devem ser compartilhados.

Com um bom planejamento, controle financeiro e a colaboração de todos, a família tem tudo para prosperar e formar uma base sólida para realizar tanto os sonhos coletivos quanto os individuais.

Importância de organizar o orçamento familiar

Ao organizar o orçamento familiar, você define como cada um deve contribuir e consegue analisar a situação financeira da casa com mais precisão.

O objetivo é garantir que todas as contas sejam pagas em dia e ainda sobre algum dinheiro para investir nos planos e projetos familiares — e claro, evitar as temidas dívidas.

Confira 4 dicas para você economizar rápido nas contas de casa.

Mas sabemos que não é tão simples assim, pois o descontrole financeiro está presente em muitos lares e é um grande desafio a ser superado.

Um sinal claro disso é que a parcela de famílias brasileiras endividadas bateu recorde em julho de 2020: 67,4% estão endividadas e 26,3% têm dívidas em atraso, segundo dados da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) publicados no G1.

No caso, “endividado” significa ter prestações e parcelas pendentes no cartão de crédito, crediário, empréstimos, financiamentos e outros tipos de crédito.

Quando há atraso no pagamento, a família entra na lista dos inadimplentes e negativados no SPC e Serasa — o que pode frustrar muitos planos e até prejudicar a convivência em casa.

Como o brasileiro organiza seu orçamento familiar

Para entender como organizar seu orçamento familiar, você pode começar comparando sua realidade com a de outros brasileiros.

De acordo com a Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) do IBGE, publicada em 2019, 72,2% dos gastos das famílias brasileiras estão concentradas em alimentação, habitação e transporte.

Para os lares de baixa renda (até dois salários mínimos), 61,5% da renda é destinada apenas para moradia e alimentação, enquanto essa proporção é de 30,2% nas classes mais altas.

O estudo também mostra que as despesas consomem 92,7% da renda familiar total, enquanto 4,1% são investidos para aumentar o patrimônio e 3,2% são destinados para pagar empréstimos e financiamentos.

Ou seja: o orçamento da família brasileira anda bastante apertado e o único jeito de poupar nesse cenário é ter um excelente planejamento e controle das finanças.

Além de evitar dívidas, a organização financeira ajuda a distribuir melhor os gastos da casa e definir prioridades.

7 dicas para organizar seu orçamento familiar e definir prioridades

Se você não sabe por onde começar a organizar seu orçamento familiar, vai gostar das nossas dicas exclusivas. Veja como colocar ordem na casa o quanto antes.

1. Decida como o orçamento será dividido

O primeiro passo para organizar seu orçamento familiar é definir como os gastos serão divididos entre você e as outras pessoas que sustentam a casa.

Se estivermos falando de um casal, por exemplo, vocês têm basicamente duas opções: dividir as contas proporcionalmente de acordo com a renda de cada um ou dividir tudo por igual, independentemente da diferença de renda.

Se ambos ganham um salário parecido, fica fácil equilibrar essa balança, mas a situação pode ser mais complexa quando há uma disparidade de renda muito grande.

Por exemplo, imagine que você ganha R$ 2 mil e seu parceiro R$ 3 mil, e que os gastos totais da casa somam R$ 2 mil.

No orçamento dividido proporcionalmente, você deveria contribuir com R$ 800 e seu parceiro R$ 1.200 para pagar as contas.

Já no orçamento dividido por igual, ambos pagariam R$ 1.000 mensalmente — só que você estaria comprometendo 50% do seu salário e ele 33%.

Há ainda a opção de somar as rendas como se fossem uma só e definir uma porcentagem mensal para cada um gastar livremente todo mês.

A escolha depende apenas de vocês, pois cada família decide o que é mais justo para todos.

2. Liste todos os gastos da casa

O próximo passo é listar todos os gastos da casa, considerando que existem três principais tipos:

  • Despesas fixas: gastos que não variam ou variam muito pouco mensalmente, como aluguel, condomínio e mensalidade da escola
  • Despesas variáveis: gastos que variam de acordo com a frequência e intensidade do consumo, como as contas de água e energia, combustível do carro e supermercado
  • Despesas eventuais: são despesas eventuais e difíceis de prever, como uma manutenção no carro, gastos com medicamentos e reparos em geral

 

Todas essas despesas precisam entrar no cálculo, incluindo gastos com lazer, vestuário, serviços por assinatura, impostos, etc.

Entenda melhor o que são despesas variáveis e como economizar nas suas.

3. Some todas as fontes de renda

Depois de listar os gastos, você também precisa somar todas as fontes de renda que entram na casa.

Isso inclui os salários, pensões, ganhos com aplicações, rendimentos de aluguéis, premiações e eventuais fontes de renda extra.

4. Organize as informações em uma planilha

Para organizar seu orçamento familiar, você vai precisar registrar os dados em uma planilha ou ferramenta da sua preferência.

Se quiser uma solução rápida e prática, a Neon tem uma planilha de gastos pronta para ser usada. Ela permite que você categorize as receitas e despesas que listou anteriormente e acompanhe de perto cada gasto, além de contar com funções para distribuir melhor seu orçamento.

BAIXAR PLANILHA DE GASTOS

5. Avalie como o dinheiro está sendo gasto

Com todas as informações financeiras da família em mãos, você já pode analisar como o dinheiro está sendo gasto e tomar decisões para o futuro.

Só de olhar, você já terá uma ideia de quais custos podem ser cortados ou reduzidos, por exemplo.

Nesse caso, é fundamental contar com o apoio de todos para economizar nos gastos supérfluos do dia a dia em nome de objetivos maiores.

6. Use um método de organização

É muito mais fácil organizar o orçamento familiar se você utilizar um método para distribuir os gastos e definir prioridades.

O método do pote, por exemplo, sugere a seguinte divisão:

  • 55% para o pote das necessidades básicas
  • 10% para o pote do entretenimento
  • 10% para o pote da educação
  • 10% para o pote da reserva de emergência e objetivos de curto prazo
  • 10% para o pote da poupança de longo prazo
  • 5% para presentes e doações

 

Se funcionar para você, ótimo — se não, escolha qualquer outro método ou crie seu próprio.

7. Defina os objetivos da família

Por fim, traçar objetivos também faz parte da organização do orçamento familiar.

Você pode fazer uma reunião de família e definir planos de curto, médio e longo prazo, como comprar um ar-condicionado, fazer uma viagem ou trocar de carro.

Essas metas vão servir como motivação para que todos colaborem com o orçamento e entendam a importância de juntar dinheiro.

 

O que achou das dicas sobre como organizar o orçamento familiar? Deixe seu comentário e aproveite para compartilhar o conteúdo com todos que precisam colaborar para essa organização dar certo.

 

Você também poderá gostar:

+ Você sabe quais são todas as taxas de cartão de crédito que você paga?

+ Pagar dívida ou investir meu dinheiro? Decida com nossas 6 dicas

+ Organização financeira pessoal: como se manter focado e mudar hábitos

Comentários