Logo_neon-degrade
ABRA SUA CONTA

7 dicas para crescer financeiramente e concretizar seus objetivos

Time Neon

Quer saber como crescer financeiramente e realizar sonhos que só o dinheiro pode comprar? Não vamos mentir: dá trabalho colocar organizar as finanças e controlar de perto seu orçamento.

Mas é claro que todo o esforço vale a pena quando você conquista seus objetivos, seja comprar um imóvel, fazer uma viagem inesquecível ou se tornar financeiramente independente.

Para chegar lá mais rápido e aprender como crescer financeiramente, é só dar o próximo passo.

Crescer financeiramente é realizar sonhos

Se você quer saber como crescer financeiramente, é porque entende a importância do dinheiro para alcançar seus objetivos.

É claro que muitas realizações não têm preço, como estar com a família, ter um relacionamento saudável ou um trabalho com propósito. Mas, se pararmos para pensar, muitos sonhos e projetos dependem das finanças para serem realizados.

Alguns exemplos são comprar uma casa própria, fazer uma grande viagem, comprar um carro ou conquistar a independência financeira.

Além disso, mesmo as conquistas que não podem ser compradas são mais bem aproveitadas com dinheiro no bolso e um bom padrão de vida, concorda?

Só que não é tão simples chegar lá, porque isso exige planejamento, dedicação e disciplina. É aí que entra a organização da vida financeira para colocar tudo nos eixos e deixar você mais perto dos seus sonhos.

Vai dar trabalho, mas a recompensa vale cada minuto investido.

O que é ter uma vida financeira organizada

Para começar, vamos esclarecer o que significa crescer financeiramente e ter uma vida financeira organizada.

Acompanhe os principais pilares:

  • Gastar menos do que se ganha (de preferência, bem menos)
  • Conhecer seu perfil de investidor
  • Ter um padrão de vida compatível com a renda
  • Ter o orçamento sob controle
  • Não contar com dívidas em atraso
  • Controlar o consumo por impulso
  • Passar longe do endividamento excessivo
  • Fazer uso consciente do crédito
  • Poupar dinheiro todos os meses
  • Contar com um fundo de emergência
  • Ter metas e objetivos financeiros bem definidos
  • Ter dinheiro investido para alcançar suas metas e aumentar o patrimônio

 

E aí, se identificou ou ainda está longe dessa realidade?

Por mais que pareça difícil, é possível crescer financeiramente com qualquer nível de renda e estilo de vida, desde que você se dedique a essa tarefa.

Vilões de quem quer crescer financeiramente

Se você está decidido a crescer financeiramente, precisa entender os obstáculos que vai enfrentar nessa jornada.

Veja quais são os principais vilões que ameaçam seu bolso:

Falta de controle do orçamento

Infelizmente, os brasileiros não costumam se sair muito bem quando o assunto é controle do orçamento. Para você ter uma ideia, 48% dos brasileiros sequer controlam seu próprio orçamento, segundo uma pesquisa de 2020 feita pela SPC Brasil/CNDL.

Ou seja: quase metade da população confia na própria memória para anotar despesas e não mantém nenhum registro dos gastos e ganhos - um dos pecados capitais da organização financeira.

Se você quer aprender como melhorar de vida financeiramente, saiba que não adianta anotar gastos “de cabeça”, fazer estimativas e seguir sua intuição na hora de cuidar do dinheiro.

Pequenos gastos invisíveis

Outro vilão que impede você de crescer financeiramente são os pequenos gastos invisíveis do dia a dia. Eles parecem inofensivos, como um refrigerante no almoço, um esmalte comprado na farmácia ou a anuidade baratinha daquele cartão de loja.

Mas, no fim do mês, o impacto desse consumo supérfluo compromete seu orçamento e deixa suas metas cada vez mais distantes.

Por isso é tão importante controlar cada centavo gasto e saber exatamente para onde está indo seu dinheiro.

Compras por impulso

Comprar por impulso é um problema generalizado que explica os altos índices de endividamento entre os consumidores.

E não é só culpa nossa: as tentações estão por todos os lados, a publicidade instiga nossas vontades e as ofertas de crédito dão a ilusão de poder de compra.

Mas se você quer mesmo organizar sua vida financeira, vá se acostumando com a ideia de controlar seus desejos e não ceder mais aos impulsos consumistas.

Mau uso do crédito

Lado a lado com as compras por impulso está o mau uso do crédito, como um dos principais vilões que levam ao endividamento.

Se você não souber usar recursos como o cartão de crédito, cheque especial e empréstimo pessoal, pode afundar sua vida financeira e acabar em uma bola de neve de juros.

Imediatismo

Por fim, o imediatismo será um dos grandes obstáculos na sua jornada de organização da vida financeira, e talvez o mais difícil deles.

Uma pesquisa feita pelo Datafolha em 2017 revelou que o brasileiro tem baixíssima tendência a guardar dinheiro e está entre os povos mais imediatistas do mundo.

Isso significa que nós quase sempre preferimos consumir hoje e realizar um desejo imediato do que poupar para atingir uma meta maior amanhã.

Esse é um problema gravíssimo que precisa ser superado para organizar sua vida financeira, porque saber poupar e olhar para o futuro é essencial para ter sucesso nas finanças.

Como crescer financeiramente com estas 7 dicas

Aprender como crescer financeiramente não é tão complicado, se você realmente está disposto a trabalhar por isso.

Confira nossas dicas para seguir o caminho certo.

1. Comece pelos seus objetivos

Os seus objetivos serão os grandes motivadores para organizar sua vida financeira.

Por isso, o primeiro passo é transformar seus sonhos em projetos reais e traçar as metas para chegar lá.

Por exemplo, se você sonha em comprar uma casa, comece a pesquisar os preços, lugares e tipos de imóveis em que você quer morar.

É assim que você deixa os sonhos distantes para trás e assume projetos de vida, mesmo que demore anos para chegar lá.

2. Coloque ordem na casa

O próximo passo é colocar ordem na sua vida financeira atual para começar a perseguir seus objetivos.

Se você tiver dívidas em atraso, regularize sua situação antes de tudo, renegociando um parcelamento com os credores ou mesmo pegando um empréstimo com juros mais baixos para substituir as prestações caras - veja nossas dicas para sair das dívidas.

Depois, use nossa planilha de gastos para anotar todas as receitas e despesas - o ponto de partida para controlar o orçamento.

3. Seja flexível

Com uma visão geral do seu orçamento, já dá para fazer uma faxina e se livrar dos gastos supérfluos.

Pode ser aquela anuidade de cartão que você mal usa, aquele serviço de streaming que nem lembra que assinou ou o cafezinho diário pós-almoço que pode ser tomado na empresa para economizar - vale tudo para poupar dinheiro.

Mas atenção: a ideia não é se privar demais e acabar prejudicando sua qualidade de vida, e sim aprender a diferenciar desejos de necessidades e se tornar flexível para transformar sua realidade financeira com consciência.

4. Planeje, planeje, planeje

Hora de se dedicar ao planejamento financeiro, que será seu grande aliado na nova vida.

Lembra dos objetivos que você definiu lá no começo? Agora é o momento de traçar metas para poupar o dinheiro necessário e realizar esses projetos!

No caso do imóvel próprio, por exemplo, você terá que planejar quanto precisa juntar para dar uma entrada e contratar um financiamento, ou mesmo adquirir à vista, e definir metas de poupança mensal para atingir seu objetivo em um determinado período.

Seja qual for seu propósito, tudo começa com um valor mensal poupado e investido para comprar o que sonha lá na frente.

É por isso que não adianta viver no “zero a zero”: tem que sobrar dinheiro no fim do mês, e você precisa ajustar o padrão de vida para conseguir poupar.

Lembrando que é fundamental ter uma reserva de emergência antes de juntar dinheiro para suas metas de longo prazo.

5. Assuma o controle do orçamento

Se você é dessas pessoas que evita abrir o extrato do banco para não ter “surpresas desagradáveis”, chegou a hora de encarar seus medos.

Daqui para frente, você vai consultar seu saldo diariamente e acompanhar cada centavo que entra e sai da sua conta bancária - inclusive, essa tarefa vai ficar mais fácil com a conta digital Neon.

Para registrar e monitorar seu dinheiro, você pode usar a planilha de gastos que indicamos ou qualquer ferramenta de controle de orçamento (existem vários apps no mercado).

A dica é separar dez minutos diários para verificar se você está andando na linha e como está gastando seu dinheiro, para que a organização financeira faça parte da rotina.

6. Aprenda a usar o crédito

O crédito pode ser um aliado ou inimigo da sua vida financeira: depende de como você usa e com qual frequência.

Usando do jeito certo, você pode aproveitar oportunidades quando não tem dinheiro sobrando e adiantar o consumo, tomando o cuidado de não comprometer seu orçamento com as parcelas e analisar os juros cobrados.

Veja como fazer bom uso desse recurso e manter o controle no nosso artigo sobre tipos de crédito.

7. Desbrave o mundo dos investimentos

Não basta poupar, é preciso investir para fazer seu dinheiro render e encurtar o caminho até seus objetivos.

Sabemos que o mundo dos investimentos pode parecer intimidador, mas é mais simples do que parece e faz toda a diferença para acelerar seu progresso.

Um bom primeiro passo é descobrir o seu perfil de investidor, que vai ajudar a definir onde colocar seu dinheiro.

Depois, você pode começar no terreno mais seguro da renda fixa, buscando aplicações que rendem mais que a poupança como o CDB Neon.

Conforme for ganhando experiência, você pode se aventurar pela renda variável e começar a investir na bolsa de valores.

E aí, deu para entender como crescer financeiramente?

Não se esqueça de comentar quais dicas foram mais úteis e compartilhar com quem precisa ler este texto.

 

Leia mais:

+ Planilha de Gastos Mensais: controle de gastos pessoais

+ Desafio 52 semanas: crie o hábito de poupar começando com pouco!

+ Como investir de acordo com a fase da vida

Comentários