Logo_neon-degrade
ABRA SUA CONTA

Qual vale mais a pena: carro ou Uber? Veja como escolher

Leandro Benincá

Atualizado em 29 de julho de 2021

Ah, a vida moderna! Imagina voltar no tempo e contar para o seu avô que, um dia, as pessoas usariam carros de estranhos como transporte, e que isso seria a coisa mais normal em nosso dia a dia? E mais: que surgiriam dúvidas como: “Carro ou Uber, qual a melhor opção?”

Pois é, o transporte por meio de aplicativos já faz parte da rotina dos brasileiros e, inclusive, muita gente já optou por deixar o carro próprio para trás e se locomover usando apenas serviços como Uber, Cabify, 99Táxis, Lady Driver e tantos outros.

Dados da própria Uber mostram que a empresa tem 22 milhões de usuários apenas no Brasil e está presente em mais de 500 cidades do país — isso sem mencionar os outros aplicativos de transporte utilizados para deslocamento em todo o Brasil.

Mas, falando sobre a escolha entre carro ou Uber, como tomar a decisão de vender veículo de transporte próprio para se locomover apenas com aplicativos? Quais contas fazer e o que pesa nessa escolha?

Minha principal lição sempre é: pense e faça as contas. Por isso, vamos te ensinar a calcular se vale a pena continuar com o seu carro próprio ou vender o queridinho e mergulhar de cabeça no transporte colaborativo.

Você vai ver aqui:

 

Quer saber mais?

Então continue lendo!

Carro ou Uber: o que pesa nessa batalha?

Antes de começarmos, é bom deixar uma coisa bem clara, algo que eu repito em todos os meus cursos e palestras: dinheiro serve para te deixar feliz. Então, o importante é saber o que realmente te faz feliz.

E tem gente que é simplesmente apaixonada por carro, que fica feliz em lavá-lo no sábado, que adora dirigir pela cidade, que entende todos os detalhes técnicos do carro que tem e que chega a fazer economia por anos para poder comprar o tal possante.

Confira o que saber antes de comprar o seu primeiro carro.

Para essas pessoas, o carro é mais que transporte, é mais que status: é realmente uma realização pessoal. Se este for o seu caso, pode até parar de ler aqui, pois matemática nenhuma serve para tirar algo que realmente te faz feliz.

Existem outros jeitos de economizar e ganhar um dinheiro extra para poder manter o carro ao seu lado. Contudo, tem muita gente (a maioria, como eu) que usa o carro simplesmente como meio de transporte ou um símbolo de status, nada mais do que isso.

Nessas duas circunstâncias, o carro é só um custo para você e, quando o assunto é custos, você já sabe, né? Quanto menos, melhor!

Se esse é o seu caso, vamos em frente, você está lendo o artigo certo!

Vale a pena trocar o carro pela Uber?

A resposta é: depende. Não adianta advogar para um lado (carro próprio) ou para o outro (Uber e afins), pois ambos têm suas vantagens. O ideal é você conhecer todas para poder decidir o que é mais benéfico para você.

Veja como cadastrar seu cartão virtual Neon no aplicativo da Uber.

Fizemos um comparativo, mas entenda isso como um começo, beleza? O ideal é você listar quais são as vantagens de cada uma das opções para você, pois isso é algo bem pessoal.

Vantagens do carro próprio

  • Conforto: você pode escolher um carro melhor do que a maioria dos disponíveis nos aplicativos;
  • Disponibilidade: ele está sempre à mão, sem precisar chamar ou esperar;
  • Status: quer queira, quer não, o carro costuma ser percebido com símbolo de status social.

Vantagens da Uber ou outro aplicativo:

  • Excelente se você não gosta de dirigir;
  • Você pode relaxar ou trabalhar durante o percurso;
  • Zero preocupação com pequenos acidentes no trânsito;
  • Você esquece o que é levar uma multa;
  • Não paga estacionamentos;
  • Não precisa procurar uma vaga para estacionar;
  • Pode beber em festas e voltar para casa com tranquilidade;
  • Não precisa lavar nem se preocupar com manutenção e revisão.

 

Aproveite e confira se o carro por assinatura vale a pena.

E aí, quais vantagens pesam mais para você? Antes de fazer as contas, é bom ter tudo isso em mente, pois vai te ajudar na hora de tomar uma decisão. Lembre-se de que não existe uma resposta certa ou errada: os benefícios vão depender da sua realidade.

“Mas eu preciso ter um carro.”

Carro para você tem outros usos além de ir e voltar do trabalho? Seu caso é diferente? Em Sorocaba, eu tive um aluno que me trouxe uma situação peculiar:

“Leandro, eu preciso ter um carro bacana, pois eu vendo produtos de luxo e preciso impressionar meus clientes!”

Eu deixei o "preciso ter" em negrito por um motivo especial. Depois de alguns minutos de conversa e algumas continhas básicas (que eu já vou ensinar para você), a frase dele mudou:

“Leandro, seria bom se eu usasse um carro bacana para impressionar meus clientes.”

Percebe a diferença? Mudamos o “ter” pelo “usar”. Aí existe uma grande diferença.

Seja qual for o seu caso, é fundamental entender quando você realmente precisa de algo. E, mais importante ainda, entender se o que você quer é a posse ou o uso daquilo.

Se o seu caso é sair do ponto A e ir até o ponto B, você não precisa comprar um carro. Se o seu caso é chegar no ponto B com um carrão, ainda assim você não precisa ter um carro.

Então vamos lá: a seguir mostraremos como fazer as contas para ver o que é mais vantajoso para você e se vale a pena ter carro ou não.

Como fazer as contas para decidir entre carro ou Uber?

Basicamente, você precisa calcular todo o custo de um carro durante um ano, considerando pontos que muita gente nem se atenta, como os gastos para lavar o carro ou a depreciação (perda de valor de venda) que acontece ano a ano.

Muitas coisas podem entrar nessa conta, mas eu acredito que os itens abaixo já são um ótimo começo e servem muito bem para guiar suas ideias para começar a avaliar se vale a pena trocar o carro pela Uber.

Comece abrindo uma planilha e, na hora de preenchê-la, você vai precisar levantar alguns dados sobre a sua rotina com o carro:

  • Quantos quilômetros você roda por mês: coloque seus trajetos do dia a dia no Google Maps e faça uma simulação;
  • Preço do carro na loja: valor que você pagaria para comprar um carro novo. Se seu carro já saiu de linha, use um modelo similar como referência;
  • Valor que o carro vale hoje: pesquise o preço atual do seu carro de acordo com a Tabela Fipe);
  • Ano do carro: vai ser importante para as análises;
  • Despesas anuais: liste os custos de seguro, IPVA, licenciamento e DPVAT (se você não souber, é só ligar em um despachante e fazer a consulta);
  • Gastos com multas: anote quanto você pagou de multas de trânsito nos últimos 12 meses (essa é uma boa referência);
  • Custo para estacionar o carro: calcule quanto você paga de estacionamento por mês (seja na rua, nos shoppings ou alugando box de garagem);
  • Gastos de manutenção: levante os gastos de manutenção do carro no último ano, incluindo a revisão (se não souber, coloque a média de mercado, que é 0,6% do valor do carro);
  • Consumo de combustível: anote o consumo de gasolina ou álcool do seu carro em quilômetros por litro. Se não souber, você encontra as médias procurando no Google pelo modelo do seu carro + a palavra “consumo”. Por exemplo: “Honda Fit 1.7 consumo”);
  • Preço do litro do combustível: o preço médio do litro da gasolina ou álcool na cidade onde você costuma abastecer o carro.

 

Aqui tem dicas para você economizar com o valor do combustível, vem ver.

Após fazer o levantamento de todos os custos de um carro, o próximo passo é elencar os gastos com aplicativos de transporte. Isso é bem simples e a própria Uber, por exemplo, tem uma calculadora disponível em seu site para você simular os preços das viagens.

Considere o quantas vezes por mês você precisa utilizar o app e multiplique o preço que aparecerá na tela (lembre-se de considerar o trajeto de ida e volta).

Com esses dados em mãos, é só somar o total de despesas mensais com o carro e com a Uber e comparar para chegar a uma conclusão.

Normalmente, o custo por mês de se ter um carro é de 2% a 4% do preço do próprio carro.

 

E então, ficou mais fácil decidir entre o carro ou Uber (ou qualquer outro aplicativo de transporte)? Os números não mentem, por isso é tão importante calcular os gastos com cada opção para fazer a escolha ideal para você.

De qualquer forma, não existe uma opção necessariamente melhor ou pior, mas sim aquela que contempla suas necessidades e faz mais sentido para a sua realidade.

Deixe seu comentário contando se as dicas ajudaram e qual escolha você fez. 😉

ilustração neon mulher cuidando do dinheiro com app

Cuide bem do seu dinheiro. Experimente o app Neon!

download app neon android
download app neon ios

Comentários